postado por Volkswagen do Brasil | 22. agosto 2013 12:03
 

A Volkswagen do Brasil acaba de lançar o concurso de bandas “Rock in Race”. A ação, que promete agitar o mundo da música, levará a banda vencedora para se apresentar no Palco Sunset, durante um dos mais famosos festivais de rock do mundo, o Rock in Rio, que conta com o patrocínio da Volkswagen pela segunda vez.

Para participar da promoção “Rock in Race”, a banda deverá se cadastrar na página da Volkswagen do Brasil no Facebook (clique aqui para acessar), até o dia 3 de setembro, e inserir um vídeo com uma apresentação da banda. A performance deve ser ao vivo, com música de autoria própria, estar no segmento pop e/ou rock e conter até sete minutos de duração. Não há limite para o número de inscrições por banda participante, sendo permitido o envio de quantos vídeos os interessados desejarem.

Além disso, ainda no site, a banda deverá customizar um Fox Rock in Rio, que funcionará como seu avatar. No ranking, que será representado por uma pista em forma de guitarra, os modelos representarão as bandas na “corrida” pelo grande prêmio.

Após a conclusão do cadastro, as bandas terão a missão de espalhar seus vídeos nas redes sociais com o intuito de ganhar o maior número possível de “curtir”. As cinco bandas com mais voto popular serão julgadas por dois jurados de peso: o diretor musical do Rock in Rio, José Ricardo, e o vocalista da banda Jota Quest, Rogério Flausino. Além de se apresentar ao vivo no Palco Sunset, durante o Rock in Rio, a banda vencedora também terá o direito de gravar uma música em um estúdio profissional.

Promoção “Eu vou de Fox” e ação “Rota Fox Rock in Rio”

No dia 22 de julho, a Volkswagen do Brasil lançou a campanha do Fox Rock in Rio na web. Depois do filme Esposa, com a banda Jota Quest, que estreou no início do mês de julho nas emissoras de TV, a campanha chegou à internet com o hotsite www.vw.com.br/foxrockinrio  para divulgar a promoção “Eu vou de Fox”, destacar os equipamentos da série especial do modelo alusiva ao festival e levar os internautas a uma viagem virtual para 440 destinos que mudaram a história do rock mundial, na ação “Rota Fox Rock in Rio”.

Na promoção “Eu vou de Fox”, que fica no ar até 25 de agosto, o internauta pode ganhar um dos 525 pares de ingressos para um dos mais famosos festivais de rock do mundo. Para isso, por meio de um game no hotsite do Fox Rock in Rio, o usuário é desafiado a encontrar uma das 15 palhetas premiadas, que são disponibilizadas diariamente no site, assim como dicas que irão auxiliá-lo na busca. Para participar, basta o internauta se cadastrar e seguir as orientações que constam na página da promoção.

Mesmo depois de terminada a promoção “Eu vou de Fox”, o site www.vw.com.br/foxrockinrio continuará divertindo os visitantes com diversas informações sobre música na ação “Rota Fox Rock in Rio”, que mostra centenas de destinos espalhados pelo mundo que fazem parte da história do rock. O site ficará no ar até o final do Rock in Rio, no dia 22 de setembro, e o internauta pode conhecer também os detalhes do modelo Fox Rock in Rio, da Volkswagen, por meio de um álbum de fotos e especificações do modelo.

Fox Rock in Rio

Com dez anos de sucesso, a trajetória do Fox sempre foi marcada pela oferta de versões ou séries especiais. Tendo como base os equipamentos de série da versão topo de linha Highline, a Volkswagen preparou uma configuração exclusiva para homenagear um dos maiores festivais musicais do mundo: o Rock in Rio.

A série especial Fox Rock in Rio está sendo produzida em edição limitada e oferecida durante seis meses no mercado nacional – até setembro, quando ocorre o festival musical. Oferecido exclusivamente com a motorização 1.6, estará disponível nas cores sólidas Vermelho Tornado, Branco Cristal e Preto Ninja, além das tonalidades metálicas Azul Boreal e Prata Sargas.

Nas laterais da carroceria, o destaque são as novas faixas adesivas, com a silhueta de guitarras. A nomenclatura resinada (pintada em Vermelho Tornado) alusiva ao evento aparece nos para-lamas dianteiros e na tampa traseira. Já as capas dos espelhos retrovisores pintadas em "Chrome Effect" e as luzes de seta integradas combinam com a tonalidade da faixa adesiva lateral, ao mesmo tempo em que realçam o acabamento em preto na Coluna "B", aquela entre as janelas laterais.

O modelo conta com itens de série como as rodas de liga leve Dakar de 15 polegadas. Em sintonia fina com a carroceria, o interior do Fox Rock in Rio apresenta muita esportividade, utilizando tecidos mais escuros e realçando os detalhes em Vermelho Tornado nos aros dos difusores de ar do painel, contorno da base da alavanca de câmbio e as costuras no couro utilizado para dar acabamento no volante e no câmbio. O cinzeiro personalizado com o logotipo resinado do Rock in Rio chama a atenção no console central. Outra característica marcante da série especial é a etiqueta bordada com a guitarra símbolo do festival na lateral dos bancos dianteiros.
 

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

Tags: ,
Comentários (0)

postado por Volkswagen do Brasil | 14. agosto 2013 08:35
 

A Volkswagen do Brasil, patrocinadora oficial da Seleção Brasileira de Futebol, ressalta seu orgulho de estar no Brasil há 60 anos em novo comercial que estreia nesta quarta-feira, dia 14 de agosto, durante o jogo amistoso entre as equipes de futebol do Brasil e da Suíça. Os embaixadores da marca Volkswagen e atacantes Neymar Jr., que acaba de estrear no Barcelona, e Lucas, do Paris Saint-Germain, serão os protagonistas do filme “O Brasil confia em você”, que terá uma versão para varejo. Eles também estarão nos anúncios impressos e nas peças de internet. A campanha conta também com spots de rádio.

O filme começa com Lucas concentrado, pouco antes do início do jogo. Diante do espelho do vestiário, com a camiseta verde e amarela, ele repete para si mesmo: “O Brasil confia em você... O Brasil confia em você...”. A cena corta para Neymar, que faz a mesma coisa. A câmera fecha então no rosto de um rapaz desconhecido que também repete “O Brasil confia em você”. Quando a câmera abre, vê-se que ele é o vendedor de uma Concessionária Volkswagen, apoiado em um Gol, para quem está afirmando a confiança dos brasileiros. O locutor diz, então, em off: “São 60 anos de Brasil. A gente sabe bem a responsa de ser brasileiro. É por isso que a gente faz “O Carro”. “Aqui é Brasil. Aqui é Volkswagen” . Fecha com a assinatura: “Volkswagen é O Carro. Volkswagen é Das Auto”.

A campanha destaca o orgulho da Volkswagen de estar no Brasil e acompanhar a vida dos brasileiros há 60 anos, o que faz dela a marca que conhece, entende e faz parte da história do País e de seu povo. Além disso, é a montadora que oferece os modelos com a mais alta qualidade, tecnologia alemã, design contemporâneo e que dispõe da maior Rede de Concessionárias do Brasil. Nos anúncios impressos, com ilustração que imita a textura da camiseta dos jogadores, Neymar e Lucas indicam as vantagens que os modelos Volkswagen oferecem a quem escolhe a marca.

O comercial institucional e sua versão para varejo serão veiculados nas emissoras de TV abertas e por assinatura em todo o País e os anúncios estarão nos jornais de maior circulação, destacando as ofertas e os modelos. A campanha na internet também divulgará o que faz dos modelos Volkswagen a melhor opção em matéria de carro.

Lucas e Neymar são escalados

O filme publicitário “O Brasil confia em você”, conta com a participação de Neymar Jr. e Lucas, que estreia sua primeira campanha como embaixador da marca. Sobre sua atuação no comercial, o atacante do Paris Saint-Germain afirma que se divertiu muito durante as gravações, mas confessa que é mais fácil jogar bola.

“Acredito que o principal desafio para mim foi perder a timidez diante das câmeras, mas, como estou sempre de bom-humor, consegui ‘driblá-la’ um pouco. Além disso, a equipe de gravação me deixou muito à vontade”, conta Lucas, que também achou muito interessante fazer parte e acompanhar os bastidores de gravação dentro de uma concessionária da Volkswagen.

Quanto à parceria com o craque Neymar, Lucas é só elogios: “Tabelar com Neymar é sempre muito fácil. Acho que as pessoas vão gostar muito do resultado final, assim como do conceito da campanha ‘Aqui é Brasil’, pois ele é bacana, original e com uma linguagem simples, que tende a se aproximar mais do cliente / torcedor”.

Patrocínio ao futebol

A Volkswagen já possui tradição no apoio ao futebol e ao esporte em geral no Brasil e no mundo. Desde 2009 até 2014, a empresa patrocina a Seleção Brasileira de Futebol. Assim como a Seleção, a marca expressa valores bastante importantes para os brasileiros, como confiabilidade, paixão e proximidade ao público.

Em março deste ano, a Volkswagen do Brasil anunciou sua nova estratégia de comunicação, que conta com um grande elenco de ícones do futebol: Pelé, Rivellino, Raí, Cafu e Lucas, formando o time de Embaixadores da Volkswagen, que já conta com o jogador Neymar Jr. desde 2012. Além das cores do Brasil, o sexteto de craques também "veste" a "camisa" da marca, representando-a no dia a dia, utilizando os veículos da Volkswagen e participando de campanhas publicitárias e eventos. Os profissionais são "Os Caras" em suas épocas, que fizeram e fazem a diferença na vida dos brasileiros, assim como a Volkswagen é "O Carro" e faz história na indústria automobilística brasileira.

 

Ficha Técnica – Filme

Anunciante: Volkswagen do Brasil
Título: O Brasil confia em você
Produto: Varejo
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor de Criação: André Kassu, Marcos Medeiros 
Criação:  Otavio Schiavon, Marcus Kawamura
Produtora: Cine Cinematográfica
Produtor executivo: Raul Doria, Waldemar Tamagno
Direção: Felipe Mansur
Fotografia: Fernando Oliveira
Rtvc: Vera Jacinto, Rafael Motta, Ana Paula Casagrande e Henrique Danieletto
Trilha / Locutor: Raw Áudio
Montador / Editor: Rodolpho Ponzio, Felipe Mansur
Finalizadora: Cine X
Atendimento: Gustavo Burnier, Filipe Bartholomeu, Christiano Bock, Caio Franco, Renan Sattim
Planejamento: Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Marcus Freitas, Denis Camargo, Tatiana Weiss, Rodrigo Friggi
Mídia: Paulo Camossa, Brian Cotty, Fábio Urbanas, Cassio Soares
Aprovação: Axel Schröder, Arthur Martins, Tiago Lara, Fabio Souza

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

Tags:
Comentários (0)

postado por Volkswagen do Brasil | 27. junho 2013 06:40
 

Para dar continuidade às ações de lançamento do Gol Rallye e do Gol Track, a Volkswagen do Brasil acaba de lançar um aplicativo que promete divertir os usuários do Facebook. Seguindo a linha de comunicação do comercial “Cabeleireiro”, protagonizado por Neymar Jr., um dos embaixadores da marca Volkswagen, a peça convida as pessoas a brincar com os diferentes penteados que o craque usa no filme.

O aplicativo, chamado “Neymar Hair Style”, está disponível na página da Volkswagen no Facebook e também pelo link “www.barbeariavw.com.br” e permite que os usuários testem os diferentes cortes de cabelo exibidos pelo craque. O internauta pode enviar uma foto dele ou de um amigo e escolher a opção que gostar mais. Depois de ganhar o novo penteado, ele poderá compartilhar a imagem e o aplicativo para que todos os amigos da rede social participem da brincadeira.

A ação reforça o conceito da campanha da linha aventureira do modelo mais vendido do Brasil: “Linha Rallye Track. Topa qualquer diversão”, que destaca o design esportivo, a suspensão elevada e novo interior das versões.

Gol Rallye: mais esportivo e aventureiro

O Gol Rallye chega ao mercado como parte da linha Volkswagen 2014, trazendo características marcantes como design global e muita inovação tecnológica, que reforçam sua atratividade.

O modelo é equipado com o reconhecido motor 1.6l EA-111 VHT Total Flex, que tem potência máxima de 104 cv a 5.250 rpm e 15,6 kgfm de torque a 2.500 rpm, sempre quando abastecido com etanol. Sua carroceria é sempre de quatro portas.

O modelo é oferecido com câmbio manual ou automatizado ASG (iniciais de Automated Sequential Gearbox), na versão I-Motion – que cada vez mais conquista clientes, principalmente nas grandes cidades –, ambos com cinco marchas.

Gol Track: versão inédita do carro mais vendido do Brasil

Oferecido pela primeira vez no mercado nacional, o Gol Track traz uma série de itens de design e acabamento criados para ressaltar a robustez e a esportividade do Gol, mantendo as já conhecidas confiabilidade, economia e segurança do modelo.

Entre as principais características desse novo “off road light” destacam-se o motor TEC 1.0l Total Flex e a suspensão elevada, aumentando a distância livre em relação ao solo. O carro também vem equipado com pneus de uso misto, que permitem enfrentar com maior desenvoltura estradas e caminhos com piso irregular.

A maior altura da suspensão do Gol Track exigiu intenso trabalho de engenharia, com o objetivo de manter as características de estabilidade, dirigibilidade e segurança presentes nas demais versões do Gol. Além do trabalho desenvolvido através de simulação em computadores, houve extensos testes de rodagem realizados em pista, ruas e estradas com características variadas de todo o País.

Ficha técnica – Internet

Anunciante: Volkswagen
Produto: Gol Rallye e Track
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor de Criação: Andre Kassu, Marcos Medeiros
Diretor de Arte:  Marco Monteiro
Redator: Ana Carolina Reis
Assistente de Criação: Elder José Caldeira
Produtoras: Studio Manga
Diretor de produção digital: Fernando Boniotti
Gerente de Projetos: Denise Aya Kotsubo
Arquiteto de Informação: Luis Felipe Fernandes
Atendimento: Gustavo Burnier, Filipe Bartholomeu, Christiano Bock, Caio Franco, Luiza Moura
Planejamento:  Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Denis Camargo, Tatiana Weiss, Rodrigo Friggi
Mídia: Paulo Camossa, Brian Cotty, Fábio Urbanas, Raphael Vignola, Caren Dias
Aprovação: Axel Schröder Artur Martins, Tiago Lara, Fabio Rabelo

Aplicativo “Neymar Hair Style”, está disponível na página da Volkswagen no Facebook e também pelo link “www.barbeariavw.com.br

Tags:
Comentários (0)

postado por Volkswagen do Brasil | 6. maio 2013 11:25
 

A Volkswagen do Brasil lança neste domingo, 5 de maio, a campanha integrada da Nova Saveiro. Criada pela AlmapBBDO, ela conta com filme, mídia impressa e ampla campanha na internet. "A campanha destaca as novidades da Nova Saveiro, que chega com design global e inovações tecnológicas. O espírito aventureiro é bastante marcante, mostrando que o modelo é perfeito para quem gosta de escapar da monotonia e sair em busca de emoções e desafios", disse Jutta Dierks, vice-presidente de Vendas e Marketing da Volkswagen do Brasil.

 

 

O comercial "Monstro", que abre a campanha, traduz perfeitamente este conceito do carro, levando o público a acompanhar uma façanha fantástica em uma floresta. É a primeira das muitas aventuras que a Nova Saveiro vai proporcionar em sua comunicação.

No comercial, um rapaz dirige a Nova Saveiro por uma estrada de terra no meio de uma floresta. De repente, ele para e entra na mata correndo, desviando de galhos e plantas, até que se depara com um monstro em forma de cobra, imenso e ameaçador. O motorista luta para dominá-lo, agarrado ao animal gigantesco, que se contorce e se joga no rio, levando o rapaz com ele. O clima é de tensão, até que há um corte na cena e o jovem reaparece, tranquilo e sorridente, dirigindo a Nova Saveiro e levando, na caçamba, um enorme vidro com o monstro lá dentro, dominado.

As ações online terão início no dia 15 de junho e terão várias etapas, em diversas plataformas – do hotsite da Nova Saveiro aos tablets e redes sociais, como Instagram e Facebook. Está previsto, inclusive, o lançamento de aplicativos interativos, que estimularão os donos da Nova Saveiro a aproveitar a agilidade e o amplo espaço de sua caçamba para escapar da rotina e sair em busca de aventuras. A assinatura da campanha é: "Nova Saveiro. Carregada de aventura".

Para o gerente de Produto e Marketing de Comerciais Leves da Volkswagen do Brasil, Carlos Leite, "a Saveiro é um modelo que tem a robustez e o estilo aventureiro como características bem marcantes. Esta campanha traduz esses atributos de maneira ousada e irreverente, mostrando reflexos da personalidade da pick-up e ressaltando os diferenciais da linha 2014. Além do visual alinhado ao DNA da marca, a Nova Saveiro incorpora mais tecnologia com a nova arquitetura eletrônica que permite funções exclusivas e o ABS de última geração. O carro está ainda mais completo e competitivo".

Nova Saveiro

A pick-up compacta Volkswagen Saveiro ganhou novo visual em sua linha 2014. O veículo recebeu diversas modificações que o alinha aos demais integrantes da família Gol e à linguagem global de design da marca Volkswagen. Ao mesmo tempo, a Nova Saveiro recebeu mais itens de série e inovações tecnológicas exclusivas em seu segmento de mercado.

Entre as mudanças visuais mais importantes está o novo para-choque dianteiro que, tem design esculturado exclusivamente para a pick-up, com uma "musculatura" adicional nas extremidades, reforçando a imagem de robustez do veículo. Também completamente novos são o capô e os para-lamas dianteiros, e as grades oferecidas nas diversas versões, todos detalhes exclusivos do utilitário.

Sob a carroceria, a Nova Saveiro traz como principal inovação a adoção da nova arquitetura eletrônica, já introduzida no Novo Gol, no Novo Voyage, no Fox e no CrossFox 2014. Essa moderna estrutura possibilita a introdução de uma série de dispositivos e soluções voltadas à segurança e ao conforto dos usuários de seus usuários.

A Nova Saveiro é oferecida nas versões de entrada, com cabines simples ou estendida, e nas versões Trooper e Cross – com cabine estendida.

A pick-up compartilha com o Novo Gol e o Novo Voyage o reconhecido motor EA-111 1.6l VHT, que é Total Flex e desenvolve 104 cv quando abastecido com etanol e 101 cv quando abastecido com gasolina. A transmissão é a manual MQ200 com cinco marchas. Essa combinação de motor e transmissão é capaz de atender amplamente a todos os requisitos de uso do utilitário, tanto como veículo de transporte pessoal quanto como carro de trabalho.

O lançamento da Nova Saveiro é acompanhado por uma reformulação nos pacotes de equipamentos opcionais oferecidos às diversas versões. Os itens foram reagrupados, reduzindo o número de combinações, tornando mais fácil a escolha pelo cliente.

História

A trajetória de sucesso da Saveiro começou em julho de 1982, quando o modelo chegou ao mercado. Ao longo de todos os seus 30 anos de existência, a pick-up compacta passou por um processo permanente de aperfeiçoamento, abrangendo desde atualizações no design e alterações internas na cabine, visando maior conforto dos ocupantes, a mudanças mecânicas e estruturais, além da constante introdução de novos equipamentos e tecnologias.

Derivada do Gol – o primeiro carro brasileiro projetado para dar origem a uma completa família de veículos –, em sua primeira versão a Saveiro era equipada com motor refrigerado a ar de quatro cilindros contrapostos horizontais, com 1.600 cm³, e câmbio de quatro marchas. Em 1985, ganhou o primeiro motor com arrefecimento líquido, também com 1.600 cm³, com quatro cilindros em linha, com câmbio manual de cinco marchas.

Em 1994, a Saveiro ganhou direção hidráulica, inicialmente como item opcional para a versão GL. Em 1997, toda a linha da pick-up passou a contar com injeção de combustível eletrônica multiponto, melhorando o consumo e reduzindo as emissões de poluentes. Em 1999, chegaram os airbags, importante item de segurança, e a disponibilidade de ar-condicionado para todas as versões.

Totalmente renovada em 2009, a Saveiro compartilha com o sedã Voyage a mesma plataforma da quinta geração do Gol. A Saveiro trouxe como novidade em seu lançamento a disponibilidade da cabine estendida, que proporciona um espaço interno atrás dos bancos, para transporte de bagagem ou volumes com maior segurança.

Atualmente a pick-up compacta é o quarto veículo mais vendido pela Volkswagen do Brasil - depois de Gol, Fox e Voyage - e o comercial leve mais vendido pela empresa.

Fichas técnicas

Filme

Anunciante: Volkswagen do Brasil
Título: Monstro
Produto: Nova Saveiro
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor de Criação: Renato Simões, Bruno Prosperi
Criação: Marcelo Nogueira, Benjamin Yung Jr
Produtora: Fat Bastards
Produtor executivo: Fernando Carvalho / André Pinho
Direção: Pedro Becker
Fotografia: Rhebling Junior
Rtvc: Vera Jacinto, Rafael Motta, Ana Paula Casagrande e Thiago Bueno
Trilha / Locutor: Tentáculo/ Paulo Ivo
Montador / Editor: Pedro Becker
Finalizadora/ Pós-Produção: Bitt Animation
Finalizador: Elton Bronzeli
Atendimento: Gustavo Burnier, Filipe
Bartholomeu, José Fernando Lopes, Ana Beatriz Moreira Porto, Aline Macedo e Olivia Tornelli Planejamento: Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Denis Camargo, Tatiana Weiss
Mídia: Paulo Camossa, Brian Cotty, Fábio Urbanas, Daniele Valle, Cassio Soares, Roger Pereira
Aprovação: Marcelo Olival, Carlos Leite e Ana Cristina Mota

Anúncio

Anunciante: Volkswagen do Brasil
Título: Monstro
Produto: Nova Saveiro
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor de Criação: Renato Simões, Bruno Prosperi
Diretor de Arte: Benjamin Yung Jr
Redator: Marcelo Nogueira
Fotógrafo: Fernando Zuffo
Ilustração: Bitt Animation
Art Buyer: Teresa Setti, Ana Cecília da Costa
Produtor Gráfico: José Roberto Bezerra
Atendimento: Gustavo Burnier, Filipe Bartholomeu, José Fernando Lopes, Ana Beatriz Moreira Porto, Aline Macedo e Olivia Tornelli Planejamento: Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Denis Camargo, Tatiana Weiss
Mídia: Paulo Camossa, Brian Cotty, Fábio Urbanas, Daniele Valle, Cassio Soares, Roger Pereira
Aprovação: Marcelo Olival, Carlos Leite e Ana Cristina Mota

Para mais informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

Confira o anúncio impresso da Nova Saveiro

Tags: ,
Comentários (0)

postado por Volkswagen do Brasil | 22. março 2013 13:07
 

Em comemoração aos seus 60 anos de atividades no País, a Volkswagen do Brasil lança amanhã, dia 23 de março, a campanha "Volkswagen 60 Anos", criada pela AlmapBBDO. Com duas fases, ela começa com o filme "Inova Neymar", em versões de 30" e 60", que conta com a participação de Pelé, Rivellino, Cafu e Neymar Jr.

Assista ao filme "Inova Neymar" no canal ofcialda Volkswagen do Brasil no Youtube (http://www.youtube.com/volkswagendobrasil)

A campanha compara as inovações da Volkswagen e as do futebol brasileiro, partindo da época em que o Fusca, primeiro carro pequeno, econômico e popular foi lançado, até as últimas novidades tecnológicas dos modelos atuais da marca. O filme abre com uma cena antiga, na qual o motorista e sua família viajam por uma estrada dentro de um Fusca.

Em seguida, surge o jovem Pelé jogando pela seleção brasileira. A locução lembra que, quando a Volkswagen inovou lançando um carro pequeno, econômico e diferente dos outros, Pelé inovou sendo o jogador mais jovem a vestir a camisa da seleção. Entra em cena então o Passat da década de 70, o primeiro carro refrigerado a água da marca, e, em seguida, aparece Rivellino dando um "elástico", com um drible impressionante.

Na sequência, o comercial entra nos anos 2000 mostrando o Gol Total Flex e Cafu levantando o troféu em 2002, com a mensagem "100% Jardim Irene" na camiseta, o jeito mais popular de comemorar a vitória. O filme chega aos dias de hoje intercalando cenas de modelos atuais da Volkswagen, com seus equipamentos tecnológicos. Aparece então Neymar Jr., chegando ao gramado com ar preocupado e corta para a tribuna de honra onde está Pelé, como espectador ilustre, e que finaliza com uma mensagem bem humorada ao craque. O filme fecha com o logo comemorativo "Volkswagen. 60 anos de inovação no Brasil" e com a assinatura "Volkswagen é O Carro. Volkswagen é Das Auto".

Além do filme "Inova Neymar", também serão veiculados anúncios em página dupla e na web será lançado o novo brandchannel da Volkswagen no YouTube.

Bastidores do filme "Inova Neymar"

As gravações do filme "Inova Neymar", que celebra os 60 anos da Volkswagen no Brasil, foram realizadas no dia 5 de março, na cidade de Santos (SP). Durante a manhã, foram feitas as cenas dos carros na Ponta da Praia, no gramado da Orla e na Avenida Ana Costa. Já no período da tarde, as filmagens aconteceram em um galpão em Santos, onde foram montados vários cenários e filmadas as cenas com Pelé, Cafu e Neymar Jr.

O primeiro a gravar foi o Rei Pelé, para o qual foi recriada uma plateia VIP de um estádio de futebol. Ele contracenou com alguns figurantes que representavam os outros convidados especiais da partida. Entre as cenas, Pelé fez questão de atender aos pedidos dos figurantes que participavam da gravação, dando autógrafos e tirando fotos. Pelé fez questão de reforçar sua identificação com a marca. "Gosto muito dos carros da Volkswagen. Fui presenteado com muitos durante a minha carreira como artilheiro de campeonatos, Campeão do Mundo em 70, etc. Comprei alguns também, como a Kombi', disse o ex-jogador.

Na sequência, foram gravadas as cenas com Neymar Jr., que chegou ao set de filmagem depois de um dia de treino no Santos. Para a cena com o jogador, foi criado um túnel que levava para uma arquibancada cheia de torcedores. Era como se ele estivesse indo do vestiário para o campo em um jogo da Seleção.

"Inova Neymar" é o terceiro comercial da Volkswagen que o craque participa, mas, segundo o próprio jogador, atuar não é a sua "praia". "Atuar é complicado, mas estou começando a me acostumar com isso. A Volkswagen sempre me trata muito bem e sempre tratou, então, apesar de achar uma tarefa difícil, é sempre legal participar das gravações", confessa Neymar. O jogador, assim como Pelé, ressaltou a sua satisfação pelos modelos da marca: "São carros muito confortáveis e modernos, que toda pessoa gostaria de ter. Minha família inteira usa. É um prazer tê-los em minha garagem", disse o craque.

Finalmente, para a cena com o capitão da Seleção de 2002, Cafu, foi reproduzida a memorável cena em que ele levanta o troféu do Pentacampeonato do Brasil, imortalizando o amor pela esposa dizendo: "Regina, eu te amo". Na camisa de Cafu, estava escrito "100% Jardim Irene", assim como fez o ex-jogador, lembrando a sua origem humilde em um bairro da periferia da zona sul de São Paulo. Cafu usou a mesma camisa da cena original, que ele guarda com muito carinho desde então. "É uma honra participar deste comercial com Pelé e Neymar. São dois grandes craques que eu admiro muito", afirmou Cafu.

Volkswagen apresenta seus Embaixadores em coletiva de imprensa

Em coletiva de imprensa realizada em São Paulo, no dia 18 de março, o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, anunciou a nova estratégia de comunicação da empresa, na qual contará com um grande elenco de ícones do futebol: Pelé, Rivellino, Raí, Cafu e Lucas, que passam a formar o time de Embaixadores da Volkswagen, que já conta com o jogador Neymar Jr. desde 2012. No evento, estavam presentes Pelé, Rivellino, Raí e Cafu. Neymar Jr. e Lucas participaram por vídeo.

Além das cores do Brasil, o sexteto de craques também "vestirá" a "camisa" da marca, representando-a no dia a dia, utilizando os veículos da Volkswagen e participando de campanhas publicitárias e eventos. Os profissionais são "Os Caras" em suas épocas, que fizeram e fazem a diferença na vida dos brasileiros, assim como a Volkswagen é "O Carro" e faz história na indústria automobilística brasileira.

"É um grande orgulho contar com Embaixadores que marcaram e marcam a vida dos brasileiros da mesma forma que a Volkswagen fez e faz a diferença na indústria automobilística brasileira. Para que uma empresa mantenha seu sucesso é preciso sempre inovar, ter um time vencedor e trabalhar em equipe. Para isso, a Volkswagen do Brasil tem produtos atraentes e um time engajado, de 22,5 mil funcionários", diz o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall.

Toda a estratégia foi desenvolvida em conjunto com a AlmapBBDO, agência de propaganda parceira da Volkswagen do Brasil.

Um dos Embaixadores que representa bem essa garra e força é o ex-jogador Rivellino, conhecido por seus dribles e sua "patada atômica", que marcaram os anos 70, mesma década em que a Volkswagen do Brasil construía sua fábrica na cidade de Taubaté (SP) e também já comemorava a marca de 1 milhão de carros produzidos no Brasil.

Quando o assunto é liderança, Cafu, jogador brasileiro que mais participou de Mundiais, é destaque. Disposição para liderar, encontrar novas oportunidades e dar suporte a um time vencedor são tarefas em comum entre o famoso capitão e a Volkswagen do Brasil. "É fantástico ser Embaixador de uma marca tão importante e admirada como a Volkswagen, assim como é um grande prestígio e honra compôr uma seleção de peso como esta", diz Cafu.

Já Raí, além de ser integrante da seleção campeã de 1994, também é reconhecido por seu compromisso com a responsabilidade social, sendo este também um dos diferenciais da marca que, há 33 anos, criou a Fundação Volkswagen, que só na última década já beneficiou mais de um milhão e duzentos mil alunos e 12 mil professores.

Outro Embaixador é Lucas, que faz parte da nova geração de craques, com atributos como jovialidade, energia, velocidade e habilidade. Ele foi uma das principais estrelas do time do São Paulo e se transferiu há pouco tempo para o Paris Saint-Germain, da França. É um caso de sucesso da exportação de talentos brasileiros, que reforça ainda mais o gosto dos estrangeiros pelos diferenciais brasileiros. Lucas é sucesso no exterior, assim como os carros da Volkswagen do Brasil.

Nessas seis décadas de estrada no País, a Volkswagen tem se esforçado "produto a produto", "serviço a serviço" para ter um lugar especial no coração de seus clientes, assim como Pelé, que sempre soube que para se manter no caminho certo é preciso ter disciplina. E de chegar ao topo e se manter no topo, o Rei Pelé entende, afinal ninguém é Rei por acaso. "Como brasileiro, me orgulho de ser Embaixador de uma marca como a Volkswagen, que nesses 60 anos de existência vem trazendo tantas inovações para milhões de famílias brasileiras. O meu negócio sempre foi fazer gol, assim como a Volkswagen. Eu sempre joguei em time vencedor", afirma Pelé.

Olhar para o passado é importante, mas a Volkswagen do Brasil também está de olho no futuro, tempo que mostra que é preciso ter ainda mais agilidade, criatividade e empolgação. Por este motivo, Neymar Jr. marca presença no time de craques, reafirmando sua parceria com a Volkswagen, já que o jogador é Embaixador da marca desde março de 2012. "É um orgulho fazer parte da família Volkswagen e poder representar uma marca tão importante. A gente tem uma afinidade muito grande", declara Neymar.

Patrocínio ao futebol

A Volkswagen já possui tradição no apoio ao futebol e ao esporte em geral no Brasil e no mundo. Desde 2009 até o Mundial de 2014, a empresa patrocina a Seleção Brasileira de Futebol. Assim como a Seleção, a marca expressa valores bastante importantes para o brasileiro, como confiabilidade, paixão e proximidade ao público.

Devido o futebol e o esporte estarem em evidência no Brasil, já que o País abrigará as próximas edições da Copa do Mundo - FIFA e dos Jogos Olímpicos em 2016, no Rio de Janeiro, a Volkswagen do Brasil apoiará grandes ações em 2013 junto a três emissoras de televisão: a Rede Bandeirantes, a Rede Globo e o SBT.

A Volkswagen será a patrocinadora do reality show "Menino de Ouro", que será transmitido pelo SBT, de 24 de março a 9 de junho, aos domingos pela manhã. Com a participação de 22 meninos que sonham em ser a próxima estrela do futebol, selecionados dentre mais de 15 mil candidatos, o programa pretende revelar um futuro craque do futebol brasileiro. O grupo será colocado em competições de eliminação até que o vencedor, que será eleito no último episódio, terá a oportunidade de passar uma temporada treinando com um grande clube paulista de futebol. Enquanto os episódios do reality mostram a batalha emocional e física desses garotos, a Volkswagen desenvolverá uma série de ações especiais ao longo dos 12 episódios do programa, totalmente conectadas ao novo conceito da campanha institucional 2013, gerando, inclusive, interatividade e conteúdos exclusivos.

Na Rede Bandeirantes, a Volkswagen será a patrocinadora de todos os jogos dos principais eventos FIFA 2013 transmitidos pela emissora, como a Copa das Confederações (de 15 a 30 de junho), a Copa do Mundo Sub-20 (de 21 de junho a 13 de julho), Copa do Mundo de Beach Soccer (18 a 28 de setembro) e Copa do Mundo Sub-17 (17 de outubro a 8 de Novembro de 2013). Por meio de boletins, a marca também estará presente em programas esportivos como o Jogo Aberto, Deu Olé e Terceiro Tempo, assim como no jornalismo da emissora, no Jornal da Band, e na plataforma de mídia, como os canais Bandsports, Band News e no portal "band.com.br".

Na Rede Globo, a Volkswagen continua como patrocinadora do futebol, em um pacote que envolve a mídia da emissora na transmissão e cobertura jornalística das temporadas dos principais campeonatos de futebol do País, como o Brasileirão, Copa Libertadores, Copa do Brasil, Campeonatos Estaduais e jogos amistosos da seleção brasileira. Com inserções ao longo do ano, não somente nas rodadas de futebol às quartas e aos domingos, a marca Volkswagen também estará presente no jornalismo e no jornalismo esportivo da emissora, assim como em diversos programas de sucesso, como a novela das 21h e o Fantástico, e na plataforma de mídia, como o portal "globo.com".

Fichas Técnicas

Filme

Anunciante: Volkswagen do Brasil
Título: Inova Neymar
Produto: Institucional (Campanha 60 anos)
Diretor Geral de Criação: Marcello Serpa, Luiz Sanches
Diretor de Criação: Renato Simões, Marcos Medeiros, Bruno Prosperi
Criação: Otavio Schiavon, Ricardo Wolff, Marcus Kawamura, Marcelo Pignatari, Marcelo Tolentino, Denis Peralta
Produtora: Fat Bastards
Produtor executivo: Fernando Carvalho/Andre Pinho
Direção: Pedro Becker
Fotografia: Rhebling Junior
Rtvc: Vera Jacinto, Ana Paula Casagrande, Rafael Motta, Thiago Bueno
Trilha: Raw Audio
Coordenação Finalização: Elton Bronzeli
Finalizadora: Casablanca Efeitos
Atendimento: Gustavo Burnier, Filipe Bartholomeu, José Lopes, Isabela Crepaldi, Johana Quintana
Planejamento: José Luiz Madeira, Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Denis Camargo
Mídia: Paulo Camossa, Fabio Urbanas, Daniele Valle, Cassio Soares
Aprovação: Axel Schröder, Artur Martins, Tiago Lara, Ana Paula Lobão, Marcos Eduardo Mello

Anúncio

Anunciante: Volkswagen do Brasil
Título: Ontem e hoje
Produto: Institucional (Campanha 60 anos)
Diretor Geral de Criação: Marcello Serpa, Luiz Sanches Diretor de Criação: Renato Simões, Marcos Medeiros, Bruno Prosperi
Diretor de Arte: Julio Andery
Redator: Marcelo Nogueira
Fotógrafo:Andreas Heiniger
Art Buyer: Teresa Setti
Produtor Gráfico: José Roberto Bezerra
Atendimento: Gustavo Burnier, Filipe Bartholomeu, José Lopes, Isabela Crepaldi, Johana Quintana
Planejamento: José Luiz Madeira, Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Denis Camargo
Mídia: Paulo Camossa, Fabio Urbanas, Daniele Valle, Cassio Soares
Aprovação: Axel Schröder, Artur Martins, Tiago Lara, Ana Paula Lobão, Marcos Eduardo Mello

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

 

Confira a imagem do anúncio impresso

Frames do filme "Inova Neymar"

Tags: ,
Comentários (0)

postado por Volkswagen do Brasil | 12. março 2013 10:34
 

Como parte integrante da campanha publicitária do Novo Fusca, a Volkswagen do Brasil acaba de lançar ações de mídia digital. Criados pela agência AlmapBBDO, as peças trazem o inesquecível Mussum como estrela da campanha. A participação do comediante em peças de mídia em diversos portais, além do site do carro e nas redes sociais, não só está atraindo a atenção para a campanha como relembra o jeito peculiar de falar que tornou Mussum famoso.

Em uma delas, por exemplo, ele avisa: "Olha quem voltousis!", diante da imagem do Novo Fusca. A peça fez tanto sucesso que, em apenas um dia, impactou mais de 28 milhões de pessoas, gerando 48.000 likes (curtir) e 16.971 compartilhamentos.

Nas peças, os títulos brincam com a maneira característica do comediante de transformar as palavras para falar das inovações tecnológicas e as transformações do carro. A repercussão da campanha digital com o humorista e seu famoso bordão levou a fan page da marca no Facebook a ultrapassar a marca de um milhão de fãs.

Nos grandes portais e em sites segmentados, a campanha apresenta os features do Novo Fusca com um comentário do Mussum. Para reforçar a potência do motor do carro com 200 cv, o humorista declara: "Cavalis pra Cacildis!". Quando o assunto é o câmbio Tiptronic, ele solta: "É suavis, suavis!" E desta maneira vai destacando as principais características de outros itens, como o volante multifuncional com shift paddles, o acabamento esportivo do estofado e o sistema de navegação integrado ao rádio touchscreen.

Essas brincadeiras com o humorista também estão disponíveis na seção "Compartilha, Cacildis!", do site do Novo Fusca (www.novofusca.vw.com.br). As imagens e os comerciais da campanha podem ser compartilhados nas redes sociais pelos usuários que usam o Facebook, Twitter ou Google+.

Nas redes sociais, além de posts relacionados na fan page da Volkswagen do Brasil, a marca aposta em formatos de impacto como a página de saída (logout) do Facebook.Quando o usuário clicava em "Sair", surgia a imagem do Mussum com a frase: "Tá se pirulitando? Vai de Fusquis.". A peça causou grande repercussão e conquistou um recorde de acessos, sendo considerada a peça de maior retorno em número de cliques da história do Facebook no Brasil.

Os vídeos exibidos no YouTube também terão uma intervenção na campanha do Novo Fusca: o modelo apresenta um comercial de apenas cinco segundos para que as pessoas não tenham tempo de pular a peça. O letreiro explica: Você não tem o trabalho de passar nem o comercial.

Outros formatos de banners propõem a interação do usuário. Para mostrar a precisão do freio ABS, a peça traz o Fusca correndo e sugere que a pessoa passe o mouse para que ele pare. Ao tocar a imagem com o cursor, o carro para exatamente onde o usuário indicou. A campanha fará ainda intervenções em portais com referências aos features e aos comerciais.

Campanha publicitária do Novo Fusca

A Volkswagen do Brasil lançou no dia 25 de fevereiro a campanha integrada do Novo Fusca. Criada pela AlmapBBDO, ela conta com dois comerciais de 45", nos quais o público é levado a São Paulo dos anos 70, quando o Fusca era o único carro popular e o mais famoso do País. Nesta viagem no tempo, os espectadores são apresentados ao modelo de 2013, o carro do futuro. A campanha terá também mídia impressa, digital e ações diferenciadas e inusitadas durante todo o ano.

Para os brasileiros, o Fusca é mais que um carro. É um patrimônio emocional. É o modelo mais conhecido, querido e carismático do Brasil. Ele reúne milhares de admiradores, fã-clubes e tem até um "dia nacional", comemorado em 20 de janeiro. E agora ele volta com suas virtudes originais, numa versão descolada, ousada, tecnológica e esportiva.

Para destacar essa transformação, a Volkswagen do Brasil reúne em sua campanha vários ícones brasileiros das últimas quatro décadas e volta no tempo para apresentar as novidades do Novo Fusca aos curiosos paulistanos em pleno Viaduto do Chá, no centro de São Paulo. A trilha dos comerciais é "País Tropical", de autoria de Jorge Ben Jor. Assim como o Fusca, a música atravessou os anos mantendo-se entre as preferidas dos brasileiros, além de citar o carro em sua letra.

Entre as pessoas que se admiram diante de um carro com linhas e tecnologia totalmente desconhecidas na década de 70, estão o jogador Rivellino e o comediante Mussum em cenas registradas na mesma época. No meio de tantos contrastes, só uma pessoa parece tão moderna quanto o Novo Fusca: o apresentador Cazé Peçanha, um representante do Brasil do século 21 e que explica aos surpresos personagens o que significa cada item do modelo 2013. A assinatura da campanha é "Novo Fusca. O carro voltou".

Bastidores da campanha do Novo Fusca

Reconstituir o Viaduto do Chá dos anos 70, lotado de pedestres com trajes e carros da época circulando não foi exatamente uma tarefa fácil. A produtora Paranoid BR, responsável pelos dois comerciais de lançamento do Novo Fusca, realizou uma longa pesquisa em busca de cenas que mostrassem como era a cidade naquela época. Foram duas semanas de trabalho antes das filmagens, realizadas nos dias 18, 19 e 20 de novembro de 2012, com cerca de 60 figurantes devidamente vestidos a caráter. Carros e ônibus que cruzam o viaduto são originais. Alguns personagens que se destacam nos filmes, porém, já tinham naturalmente as características necessárias, como o cabeludo hippie que se surpreende e confunde o significado da palavra "led", do qual são feitos os faróis do carro.

As cenas com Rivellino e com Mussum também foram minuciosamente analisadas porque era preciso que eles estivessem em situações que se adaptassem às dos comerciais. Rivellino, por exemplo, teria que estar dando uma entrevista. Mussum tinha de estar falando da maneira engraçada que ele criou e que se tornou famosa até hoje. Na pós-produção, alguns detalhes tiveram que ser inseridos para completar a transformação do cenário. Um deles foi o piso do Viaduto que, naquela época, era composto por milhares de mapas do estado de São Paulo em pedras portuguesas, agora substituídas por um piso liso, de cor escura.

Ficha técnica

Campanha de mídia digital

Anunciante: Volkswagen 
Produto: Novo Fusca
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor de Criação: Renato Simões, Bruno Prosperi
Co-Direção de Criação online: Luciana Haguiara, Sandro Rosa
Diretor de Arte: André Leotta
Redator: Leonardo Avila
Diretor de produção digital: Fernando Boniotti
Programação Peças mídia digital: A Madre
Fotógrafo(corpo): Hugo Treu 
Banco de imagem (rosto): M.Pires/Folhapress
Art Buyer: Tereza Setti, Ana Cecilia da Costa
Atendimento: Fernão Cosi, Filipe Bartholomeu, Vanessa 
Previero, Ana Beatriz Moreira Porto e Vanessa Silva
Planejamento: Cintia Gonçalves, Sergio Katz, Denis Camargo, Tatiana Weiss
Mídia: Paulo Camossa, Gabriel Queiroz , Kauê Lara Cury, Raphael Vignola e Larissa Porto de Andrade 
Aprovação: Artur Martins, Tiago Lara, Fábio Rabelo, Ana Paula Lobão, Marileide Negrini da Silva

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

Confira imagens das peças da campanha digital do Novo Fusca com Mussum

Tags: ,
Comentários (0)

postado por Volkswagen do Brasil | 26. fevereiro 2013 10:00
 

A Volkswagen do Brasil lança no próximo dia 25 de fevereiro a campanha integrada do Novo Fusca. Criada pela AlmapBBDO, ela conta com dois comerciais de 45", nos quais o público é levado a São Paulo dos anos 70, quando o Fusca era o único carro popular e o mais famoso do País. Nesta viagem no tempo, os espectadores são apresentados ao modelo de 2013, o carro do futuro. A campanha terá também mídia impressa, digital e ações diferenciadas e inusitadas durante todo o ano.

Para os brasileiros, o Fusca é mais que um carro. É um patrimônio emocional. É o modelo mais conhecido, querido e carismático do Brasil. Ele reúne milhares de admiradores, fã-clubes e tem até um "dia nacional", comemorado em 20 de janeiro. E agora ele volta com suas virtudes originais, numa versão descolada, ousada, tecnológica e esportiva.

Para destacar essa transformação, a Volkswagen do Brasil reúne em sua campanha vários ícones brasileiros das últimas quatro décadas e volta no tempo para apresentar as novidades do Novo Fusca aos curiosos paulistanos em pleno Viaduto do Chá, no centro de São Paulo. A trilha dos comerciais é "País Tropical", de autoria de Jorge Ben Jor. Assim como o Fusca, a música atravessou os anos mantendo-se entre as preferidas dos brasileiros, além de citar o carro em sua letra.

Entre as pessoas que se admiram diante de um carro com linhas e tecnologia totalmente desconhecidas na década de 70, estão o jogador Rivellino e o comediante Mussum em cenas registradas na mesma época. No meio de tantos contrastes, só uma pessoa parece tão moderna quanto o Novo Fusca: o apresentador Cazé Peçanha, um representante do Brasil do século 21 e que explica aos surpresos personagens o que significa cada item do modelo 2013. A assinatura da campanha é "Novo Fusca. O carro voltou".

Bastidores da campanha do Novo Fusca

Reconstituir o Viaduto do Chá dos anos 70, lotado de pedestres com trajes e carros da época circulando não foi exatamente uma tarefa fácil. A produtora Paranoid BR, responsável pelos dois comerciais de lançamento do Novo Fusca, realizou uma longa pesquisa em busca de cenas que mostrassem como era a cidade naquela época. Foram duas semanas de trabalho antes das filmagens, realizadas nos dias 18, 19 e 20 de novembro de 2012, com cerca de 60 figurantes devidamente vestidos a caráter. Carros e ônibus que cruzam o viaduto são originais.

As cenas com Rivellino e com Mussum também foram minuciosamente analisadas porque era preciso que eles estivessem em situações que se adaptassem às dos comerciais. Rivellino, por exemplo, teria que estar dando uma entrevista. Mussum tinha de estar falando da maneira engraçada que ele criou e que se tornou famosa até hoje. Na pós-produção, alguns detalhes tiveram que ser inseridos para completar a transformação do cenário. Um deles foi o piso do Viaduto que, naquela época, era composto por milhares de mapas do estado de São Paulo em pedras portuguesas, agora substituídas por um piso liso, de cor escura.

Teasers para campanha do Fusca trouxeram Chacrinha e Rivellino para a internet

Em novembro de 2012, a Volkswagen do Brasil lançou no Youtube teasers do filme publicitário do Fusca. A ação teve como objetivo gerar curiosidade e grande expectativa do público para o lançamento da campanha publicitária do modelo, que acontece no próximo dia 25 de fevereiro.

Seguindo os principais atributos do Fusca como inovação, diversão e irreverência, os teasers, pelo caráter inusitado, mobilizaram os internautas e se tornaram "virais" nas redes sociais. Trataram-se de dois filmes: o "Rivellino" e o "Chacrinha".

Em "Rivellino", foram utilizadas imagens de uma entrevista do jogador quando ele conquistou o título de tricampeão mundial, e faz divertidas referências ao Fusca de 2012. Dentro desta mesma linha, o segundo filme teaser, o "Chacrinha", mostrava imagens do saudoso velho guerreiro trazendo um recado bem humorado para o pessoal do futuro.

Fusca do século 21

O que acontece quando uma empresa reinterpreta um design, como no caso do Fusca? A garrafa da Coca-Cola, o Ray Ban Aviator, o Porsche 911, Leica M9 e o Fusca - é possível reinventar um design tão forte e independente? A resposta é sim. Mas é preciso entender o produto e a marca. O departamento de Design do Grupo Volkswagen "entendeu" os conceitos do produto e da marca e fixou como objetivo para o novo Fusca: "Criar um novo original!". O Fusca é um novo original.

Em relação ao New Beetle de 1998, nada permaneceu igual. "O Fusca se caracteriza por uma clara e dominadora esportividade. Não tem apenas um perfil mais baixo: é mais largo, o capô dianteiro é mais longo, o para-brisa foi mais para trás, criando um novo dinamismo", explica Klaus Bischoff, chefe de Design da marca Volkswagen. A nova geração do Fusca é mais ousada, mais dinâmica e mais masculina. Interior mostra personalidade.

Isso se nota principalmente no novo painel. As formas e o uso da cor na superfície plana do painel remetem ao design do primeiro Fusca. De forma similar ao primeiro Fusca, o novo carro tem um porta-luvas adicional integrado à superfície do painel, cuja tampa se abre para cima (a do compartimento convencional, integrado a ele, abre-se para baixo).

Outro equipamento clássico são os instrumentos auxiliares, posicionados acima do sistema de áudio e navegação: temperatura do óleo, relógio com cronômetro e medidor da pressão do turbo. Também são novidades os volantes especialmente criados para o Fusca, com detalhes pintados nos raios.

O novo Fusca proporciona uma experiência de direção muito mais esportiva, a começar pela forração em preto do teto no interior do veículo. No mercado brasileiro, o Fusca contará com várias opções de personalização, que vão desde a tonalidade da iluminação na lateral das portas ao acabamento de couro bicolor dos bancos. Tudo isso, com qualidade de materiais internos que excede a expectativa dos consumidores mais exigentes.

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

Frames da campanha do Novo Fusca

Fusca

 

Tags: , , , , ,
Comentários (0)

postado por Imprensa | 31. julho 2012 08:53
 

  • Motor TEC é até 8% mais econômico, com o pacote BlueMotion Technology
  • ECO Comfort dá dicas para reduzir ainda mais o consumo de combustível e as emissões de CO2
  • Nova arquitetura eletrônica incorpora ESS e freios ABS de última geração

Os modelos Novo Gol e Novo Voyage estreiam a nova geração de motores 1.0l, da família EA111. O novo propulsor traz a nova denominação TEC (Tecnologia para Economia de Combustível), com melhorias de torque em baixas rotações, proporcionando maior conforto ao dirigir, economia de combustível e redução de emissões de CO2, garantindo excelente performance.

O motor TEC foi desenvolvido inicialmente como um dos principais recursos do Gol com o pacote BlueMotion Technology. Graças às suas excelentes características e vantagens, a Volkswagen estendeu a sua aplicação a toda a linha 1.0l dos modelos Novo Gol e Novo Voyage, nos quais o benefício de economia de combustível chega a até 4%, em relação ao motor 1.0l VHT (conforme norma NBR 7024).

Para a versão com pacote BlueMotion Technology, que também está chegando ao mercado, a economia de combustível é ainda maior: atinge até 8% de redução de consumo, mantendo os excelentes números de potência e torque do motor 1.0l VHT.

O motor TEC é Total Flex: pode ser abastecido com etanol, gasolina ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. Quando está abastecido com etanol (E100), a potência do motor TEC é de 76 cv (56 kW) a 5.250 rpm e o torque é de 10,6 kgfm (104 Nm) a 3.850 rpm. Quando está abastecido com gasolina (E22), a potência é de 72 cv (53 kW) a 5.250 rpm e o torque é de 9,7 kgfm (95 Nm) a 3.850 rpm.

O motor TEC tem 999 cm³ de cilindrada, quatro cilindros em linha e duas válvulas por cilindro. Este motor está posicionado na dianteira de forma transversal e proporciona um desempenho excelente para o Novo Gol e o Novo Voyage.

Ao nível do mar, o Novo Gol necessita de apenas 12,9 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e registra velocidade máxima de 165 km/h (obtida em quinta marcha) com etanol. Com gasolina, a aceleração até 100 km/h é realizada em 13,4 segundos e a velocidade máxima chega a 163 km/h.

O desempenho do Novo Voyage também é excelente para o segmento de sedãs compactos. De 0 a 100 km/h, o Novo Voyage precisa apenas de 13,1 segundos (etanol) e 13,6 segundos (gasolina). A velocidade máxima do sedã é de 167 km/h (etanol) e 165 km/h (gasolina).

Partida a frio

A evolução do motor 1.0l EA111 foi possível graças a uma série de avanços mecânicos e eletrônicos, a começar pelo sistema de partida a frio. Com o auxílio de um tanque auxiliar (“tanquinho”), o novo sistema proporciona partidas mais rápidas a baixas temperaturas, especialmente quando o tanque principal do veículo está abastecido com etanol.

Uma bomba auxiliar, instalada separada do “tanquinho” e isolada acusticamente, pressuriza a gasolina, cuja vazão é controlada por meio de uma válvula eletromagnética de alta precisão. O combustível segue para uma minigaleria, posicionada no coletor de admissão, que conta com quatro bicos de injeção com orifícios calibrados. Desta forma, a gasolina é injetada com precisão em cada um dos quatro cilindros, próximo às válvulas de admissão. Toda a estratégia de injeção é controlada pela unidade de comando, que sincroniza a entrada de combustível com os ciclos de funcionamento do motor.

A precisão da válvula eletromagética permite que a ECU comande, conforme necessidade, o sistema auxiliar, também na fase pós-partida. Isso promove ótimo comportamento dinâmico do motor desde a partida, com respostas sem falhas aos comandos do acelerador, além de redução de emissões de CO2 na fase de aquecimento do motor.

Nova ECU

Para gerenciar o perfeito sincronismo da injeção de combustível, o motor TEC utiliza a nova Unidade Eletrônica de Controle (ECU), da mesma geração adotada pela matriz, na Alemanha. Uma das principais vantagens dessa nova ECU está na maior capacidade de armazenamento e processamento. Agora o hardware com micro controlador opera com 32 bits e 2 Mbytes de memória.

O software também foi totalmente desenvolvido para a nova geração do motor 1.0l EA111, gerenciando com precisão a injeção de combustível e otimizando a performance do motor em baixas rotações. Na versão BlueMotion Technology, o novo software ainda permite a indicação digital de troca de marchas, orientando o motorista, no painel (instrumento combinado) do veículo, a aproveitar o motor de forma mais eficiente e econômica.

Novo coletor de admissão

O coletor foi projetado para atuar em conjunto com um novo perfil do comando de válvulas, com o objetivo de aumentar o fluxo de ar admitido pelos cilindros (“enchimento”) em baixas rotações.

Dessa forma, na faixa entre 1.000 rpm e 3.000 rpm, existe mais torque disponível, proporcionando maior conforto de rodagem com redução de consumo. Este torque em baixas rotações também possibilita a troca de marchas em rotações mais baixas, gerando economia de combustível.

O motor TEC também traz melhorias para as altas rotações, com ações de redução de atrito e da força de atuação do comando de válvulas. Adicionalmente, o novo coletor de admissão, feito de poliamida de alta resistência e baixa rugosidade, garante um fluxo de ar admitido sem restrições.

Redução de atrito

Outra grande vantagem do motor TEC está na redução de atrito das peças móveis, o que garante melhor rendimento do motor, especialmente em altas rotações. Os novos pistões contam com superfícies de carbono nas saias, reduzindo o atrito dentro das câmaras de combustão.

O sistema de acionamento de válvulas e retentores também foram modificados para redução de atrito, com o objetivo de diminuir o consumo de combustível. As molas das válvulas tiveram uma redução na constante elástica, para demandar menos força do trem de válvulas na tarefa de abrir e fechar as válvulas de admissão e escapamento.

Ao mesmo tempo, a massa das molas foi reduzida, garantindo perfeito retorno das válvulas no fechamento das câmaras de combustão. Para completar, novos retentores de válvulas, do eixo comando e da flange traseira do virabrequim, tiveram seu projeto aprimorado, para oferecer menor resistência ao movimento das peças, mantendo a vedação à passagem de óleo.

Novos bicos injetores

A formação da mistura ar/combustível e a eficiência da combustão foram melhoradas com novos injetores de spray. Isso permite que a combustão seja mais precisa, utilizando menos combustível e, consequentemente, reduzindo o consumo.

Outro benefício do motor TEC, na fase de combustão, está na adoção de um sistema de ignição com uma bobina por cilindro, montadas diretamente sobre as velas. Como o sistema elimina os cabos de alta voltagem, aumenta-se a energia disponível para a centelha das velas de ignição, melhorando a precisão da combustão e o aproveitamento do combustível.

Motor 1.6l

O motor 1.6l EA111 VHT, também disponível para as versões topo de linha do Novo Gol e do Novo Voyage, recebe ações de redução de atrito. Posicionado de forma transversal no cofre dianteiro, o motor tem 1.598 cm³ de cilindrada, quatro cilindros em linha e duas válvulas por cilindros. As válvulas de admissão e de escapamento estão mais leves e trabalham em perfeita sintonia com as molas das válvulas, cuja carga foi ajustada para baixos e altos regimes de rotação do motor.

Assim como no motor TEC, os retentores das válvulas, do eixo comando e da flange do virabrequim, também contribuem para a redução de atrito, mantendo a vedação à passagem de óleo. Esta redução de atrito proporciona menor consumo de combustível.

Abaixo de 10 segundos

Com todos esses aprimoramentos, o motor 1.6l do Novo Gol e do Novo Voyage apresentam excelentes números de desempenho. Com câmbio manual de cinco marchas (MQ200), de engates precisos e eficientes, o Novo Gol é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos. Com etanol, os 100 km/h são atingidos em 9,8 segundos; com gasolina, em apenas 10,1 segundos. A velocidade máxima também merece destaque, com 190 km/h (etanol) e 188 km/h (gasolina).

O Novo Voyage apresenta o mesmo vigor do que o Gol nas acelerações, com exatamente os mesmos números até 100 km/h, partindo da imobilidade. A velocidade máxima do sedã é de 191 km/h (etanol) e 189 km/h (gasolina).

Transmissão I-Motion

O motor 1.6l ainda pode ser aplicado à consagrada transmissão automatizada ASG (iniciais de Automated Sequential Gearbox). O Novo Gol e o Novo Voyage I-Motion oferecem o melhor de dois mundos: o conforto de um câmbio automático e a eficiência mecânica de um câmbio manual. Além disso, o preço do câmbio I-Motion é extremamente atraente, se comparado à transmissão automática convencional (com conversor de torque).

A base da transmissão ASG é a caixa de câmbio manual de cinco marchas (MQ200), cujo comando manual é substituído por um conjunto de atuadores eletrohidráulicos, comandados por uma unidade de controle eletrônico da transmissão (TCU – Transmission Control Unit).

Em modo automático (“D” – Drive), não há mais necessidade de usar a alavanca de câmbio. O momento das trocas de marcha será definido pela central de comando, de acordo com a velocidade e o posicionamento do acelerador eletrônico, que indica a intenção do condutor de andar em velocidades mais altas ou mais baixas.

Para alternar entre o modo automático e o manual, o motorista precisa apenas deslocar a alavanca para a esquerda, tanto com o carro parado (desde que o motor esteja ligado) ou em movimento. As trocas manuais exigem apenas um pequeno deslocamento da alavanca para a frente (+) ou para trás (-), ou toques nas aletas (“paddle shifts”) localizadas na parte de trás do volante esportivo.

Da mesma forma que os câmbios automáticos tradicionais, a transmissão automatizada ASG conta com a função “kick down”, um recurso para aumentar rapidamente a aceleração com a redução das marchas. Em caso de necessidade, como ao realizar uma ultrapassagem, basta que o motorista pise fundo no pedal do acelerador para que o sistema reduza a marcha automaticamente, fazendo o motor girar mais alto, fornecendo dose maior de força.

A programação esportiva, acionada por meio da tecla “S”, colocada junto à alavanca no console, faz com que, em modo automático, as marchas sejam “esticadas” e as trocas aconteçam em regime maior de rotação do motor. Tanto no automático como no manual, as mudanças também acontecem com maior velocidade, agilizando as reações do Novo Gol e do Novo Voyage.

Outra vantagem da caixa automatizada ASG é contar com cinco marchas, que contribuem para um melhor aproveitamento do motor, ajudando a economizar combustível, reduzindo emissões e dando agilidade ao carro. O acionamento automático da embreagem, mesmo quando o motorista opta por selecionar as marchas pessoalmente, proporciona também uma redução nos custos de manutenção deste componente. Como a movimentação do disco é feita sempre em condições ideais, o desgaste resultante do uso diário é menor do que o ocorrido com a transmissão manual tradicional.

Enquanto transmissões automáticas tradicionais pesam cerca de 45 kg a mais do que um sistema manual, a aplicação da transmissão ASG no veículo tem um aumento de peso de somente 8 kg, o que praticamente mantém o excelente desempenho do Novo Gol e do Novo Voyage, quando comparado às versões equivalentes com transmissão manual.

Com I-Motion, o Novo Gol acelera de 0 a 100 km/h em 10,4 segundos (etanol) e 10,7 segundos (gasolina), com velocidades máximas na casa dos 190 km/h (etanol). O Novo Voyage também mantém a ótima performance, atingindo 100 km/h em 10,5 segundos (etanol) e 10,7 segundos (gasolina). Também com velocidade máxima de 191 km/h (etanol).

ECO COMFORT – Dicas para reduzir consumo

O Novo Gol e Novo Voyage inovam também com um sistema chamado ECO Comfort. Esse dispositivo está presente em todas as versões (com I-System) e orienta o motorista a dirigir de forma mais econômica, por meio de mensagens no painel (instrumento combinado), que podem ser selecionadas para aparecer tanto com o veículo parado como em movimento.

Ar-condicionado ligado – Se o ar-condicionado estiver ligado e o vidro for abaixado mais de 20%, aparecerá a seguinte mensagem no instrumento combinado: “Ar condicionado ligado; fechar janelas”. Essa medida reduz o consumo de combustível, pois aumenta a eficiência do sistema de ar-condicionado, ao manter o interior refrigerado, demandando menos energia do motor para acionamento do compressor do ar-condicionado.

Aceleração em vão - Com o veículo parado, o ECO Comfort também pode emitir alertas visuais com as mensagens: “Não acionar o pedal do acelerador na partida do motor” e “Não acionar o pedal do acelerador com o veículo parado”. Essas duas medidas evitam que a rotação do motor seja elevada sem necessidade, economizando combustível antes mesmo de o veículo entrar em movimento.

“Evite ter o motor em funcionamento com o veículo parado.” Essa mensagem também pode aparecer no painel, em condições com temperatura ambiente de até 50°C e com o motor em funcionamento por mais de 10 segundos. A finalidade é evitar o desperdício de combustível em marcha lenta.

Resistência aerodinâmica - Com o veículo em movimento, outras importantes recomendações do ECO Comfort ajudam a economizar combustível. Por exemplo: se o motorista estiver dirigindo acima de 90 km/h e com as janelas abertas mais de 20%, surgirá a mensagem “Resistência do ar: verifique se as janelas estão fechadas”. Os vidros completamente fechados otimizam a penetração aerodinâmica em altas velocidades, reduzindo a resistência do ar ao movimento.

Frenagem - O ECO Comfort também recomenda, por meio de mensagem no painel, que o motorista não pressione os pedais de freio e embreagem ao mesmo tempo por mais de 6 segundos, no momento de desaceleração. Por isso a dica: “Na frenagem, desengatar apenas abaixo de 1.300 rpm”. Essa recomendação reduz o consumo porque, no momento em que o motorista para de acelerar, com a marcha engatada, o acelerador eletrônico envia um sinal para Unidade Eletrônica de Controle cortar completamente a injeção de combustível do motor. Só que, para o motor continuar em funcionamento, é preciso que a embreagem seja desacoplada em uma rotação próxima da marcha lenta. Portanto, a indicação para pressionar a embreagem abaixo de 1.300 rpm considera uma margem até a rotação real de marcha lenta.

Por outro lado, se o motorista mantiver os pedais de freio e embreagem pressionados ao mesmo tempo, o motor passa a funcionar em marcha lenta, mas com algum consumo de combustível, a fim de manter o propulsor em funcionamento.

I-Motion - Com o câmbio automatizado I-Motion, o ECO Comfort também emite sinais para que o motorista dirija da forma mais eficiente. Se o motorista estiver por um longo período com a alavanca de câmbio na posição “S” (Sport), permitindo que as marchas sejam trocadas em rotações mais elevadas, surge uma mensagem recomendando “Colocar a alavanca seletora na posição ‘D’ (Drive)”.

Indicador de troca de marcha - Com o pacote BlueMotion Technology, o ECO Comfort pode indicar funções ainda mais eficientes para reduzir o consumo de combustível. No painel de instrumentos, no canto superior direito, há um indicador digital de trocas de marcha, a fim de orientar o momento exato para o motorista efetuar mudanças para redução ou aumento das marchas.

Ao lado do número indicando a marcha em uso, aparece uma bolinha para sinalizar ao motorista que a marcha selecionada está adequada à velocidade, à rotação do motor e ao curso do acelerador naquele exato momento.

O sistema, porém, pode indicar ao motorista que é preciso aumentar uma marcha, a fim de diminuir a rotação e, consequentemente, o consumo. Nesse caso, se o motorista estiver em terceira marcha, por exemplo, o indicador mostra uma seta para cima, ao lado do número quatro, indicando que se deve engatar a quarta marcha.

Se, no lugar da bolinha, aparecer uma seta para baixo, é uma sinalização que o motorista deve reduzir uma marcha, pois a rotação do motor está caindo e chegando próximo do regime de marcha lenta. Nesse momento, aparece a marcha em que o motorista deve usar para aquela condição de velocidade e rotação, sempre pensando em reduzir o consumo de combustível.

Além disso, o ECO Comfort emite um alerta visual para assegurar que o motorista esteja dirigindo da forma mais eficiente possível. Se o motorista elevar a rotação do motor acima do recomendado, o sistema emite a seguinte mensagem: “Observar indicador de mudança de marcha”.

Cabe ressaltar que todas as funções do Eco Comfort podem ser facilmente desativadas por um botão na alavanca de seta direita, caso o motorista opte por não receber dicas e recomendações para economizar combustível.

ESS – Um sinal que pode salvar vidas

A Engenharia da Volkswagen do Brasil está, mais do que nunca, alinhada com o que há demais moderno em termos de segurança e tecnologia do Grupo Volkswagen. Um exemplo é o ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), herdado dos veículos alemães mais sofisticados do mercado.

O ESS funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema de segurança aciona as luzes traseiras de frenagem de forma intermitente, sinalizando ao motorista do carro que vem atrás que o Novo Gol está tendo uma desaceleração acentuada e exige cautela, para evitar colisões.

Após essa frenagem, com o veículo em estado estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta, indicando que o veículo parou, sempre orientando da melhor forma o motorista que vem em seguida. Se o motorista acelerar e tirar o carro da inércia, as luzes de pisca-alerta se apagam automaticamente, sinalizando que o veículo encontra-se novamente em movimento e em processo de aceleração, sem risco para o motorista de trás que trafega na mesma faixa.

Freios ABS de última geração

O tema segurança é um dos mais importantes no desenvolvimento de um veículo Volkswagen. O Novo Gol e Novo Voyage estão entre os melhores veículos em performance de frenagem nas suas categorias.

Os freios ABS (Antilock Brake System ou Sistema Antitravamento dos freios) agora estão na última geração e são utilizados em modelos da Volkswagen na Europa. Durante a frenagem, essa última geração de ABS apresenta um desempenho ainda melhor em pisos secos e molhados.

O ABS de última geração também é fundamental em frenagens quando o veículo trafega por pisos em que há diferença de atrito entre as rodas dos lados direito e esquerdo. Por exemplo: se o motorista trafega em uma pista asfaltada e, de repente, direciona e freia o carro com duas rodas no acostamento de areia (com atrito menor que o do asfalto), o ABS de última geração, com sensores precisos de velocidade das rodas, reconhece a necessidade de modular a força de frenagem entre os lados esquerdo e direito do veículo, mantendo-o sempre em linha reta na frenagem.

Outro benefício do ABS está no fato de o motorista conseguir mudar a trajetória do veículo mantendo o pedal de freio pressionado, pois as rodas não ficam bloqueadas. Com o ABS de última geração, esse processo de frear, manter o pedal pressionado e desviar a trajetória é ainda mais eficiente.

Servo-freio com diâmetro maior

Adicionalmente, o pacote de segurança na frenagem do Novo Gol e do Novo Voyage agora conta com servo-freio de diâmetro maior (10 polegadas).

Esse aumento no diâmetro do servo-freio proporciona melhor “feeling” de pedal na frenagem. O motorista pode sentir com mais precisão o momento em que modula o pedal de freio para controlar melhor o espaço de frenagem do veículo, seja em frenagens leves, médias ou acentuadas.

Proteção para os cinco ocupantes

O Novo Gol Power e o Novo Voyage Comfortline podem ser equipados com apoio de cabeça para os cinco ocupantes. Nos bancos dianteiros, os apoios podem ser regulados em altura, ajustando-se à posição do motorista e do passageiro, garantindo conforto e segurança ao mesmo tempo.

No assento traseiro, essas versões também contam com apoios de cabeça para os três ocupantes. Enquanto não estão sendo utilizados, os três apoios de cabeça traseiros podem ficar moldados na parte superior do encosto do banco, permitindo ótima visibilidade do motorista quando necessita olhar pelo espelho retrovisor interno.

Caso haja ocupante no banco traseiro, deve-se elevar o encosto de cabeça para o ajuste melhor a diversas alturas de ocupantes, sempre prezando pelo conforto e pela segurança dos passageiros.

Cintos retráteis

Além dos três apoios de cabeça traseiros, os ocupantes das pontas do assento de trás contam agora com cintos de segurança de três pontos do tipo retrátil. Se o cinto não estiver sendo utilizado, voltará para a posição normal, rente ao encosto no banco traseiro. Além da segurança dos novos cintos, os cintos encostados no banco traseiro também facilitam a entrada e a saída dos ocupantes pelas portas de trás.

Tags:
Comentários (0)

postado por Imprensa | 30. julho 2012 10:51
 

  • Com mais de 6 milhões de unidades comercializadas, Gol é o carro mais vendido na história da indústria brasileira
  • 25 anos no topo do ranking – o preferido do consumidor brasileiro
  • Carro brasileiro mais vendido no exterior: 1 milhão de unidades exportadas para mais de 60 países
  • Séries especiais marcam a trajetória do modelo

Na história da indústria automobilística brasileira, nenhum carro obteve tanto sucesso como o Volkswagen Gol. Lançado em maio de 1980, com a missão inicial de substituir o consagrado Fusca, o Gol logo conquistaria o coração dos brasileiros sendo um produto totalmente desenvolvido no País. Com mais de 6 milhões de unidades comercializadas, há 25 anos ele é o carro mais vendido no País, onde tornou-se parte da paisagem urbana em grandes e pequenas cidades. Ele também é o veículo feito no Brasil mais vendido no exterior, com mais de 1 milhão de unidades exportadas.

E, para confirmar seu sucesso no mercado brasileiro, o veículo fechou o 1º semestre de 2012 na liderança do mercado brasileiro, com 126.560 unidades comercializadas no período, 8.244 à frente do segundo colocado. Antes do Gol, outro modelo Volkswagen ocupava o posto de liderança de vendas no País. O Fusca, primeiro carro produzido pela marca no Brasil, foi líder por 24 anos consecutivos, entre 1959 e 1982.

Entre todos os veículos produzidos pelo Grupo Volkswagen em todo o mundo, - mais de 150 - o Gol está entre os cinco modelos mais vendidos, um feito considerável para um produto focado primariamente no mercado nacional. O ranking da marca inclui modelos como Passat, Golf, Jetta e Polo, com plataformas globais.

A trajetória vitoriosa do Gol tem uma base sólida: ele foi criado pensando no Brasil e nos motoristas brasileiros, mas ultrapassou fronteiras. O projeto, iniciado em 1976, foi desenvolvido levando em conta as condições de uso no País, juntamente com as necessidades e aspirações dos consumidores nacionais, enfatizando a resistência, economia e durabilidade. Tudo isso com capacidade para levar cinco pessoas e bagagem com conforto e um visual moderno e equilibrado, capaz de despertar a atenção por onde passasse. Para completar, um nome com profunda ligação emocional num País onde a paixão pelo futebol transcende os limites do esporte, confundindo-se em alguns momentos com civismo e orgulho nacional.

O primeiro Gol tinha motor refrigerado a ar, com 1.300 cm³ e 47 cv (uma variação do usado no Fusca, com quem conviveria até 1986) e câmbio com quatro marchas. Suas linhas eram inspiradas nas do Passat, modelo de porte médio da Volkswagen que fazia sucesso na época. Com carroceria tipo hatch e perfil aerodinâmico, o primeiro Gol era oferecido nas versões S e L, ambas com duas portas. Entre os anos 1970 e o final da década de 1990, com raras exceções, carros com quatro portas não tinham aceitação no mercado brasileiro.

Já em 1981 o Gol ganhou um motor mais potente, com 1,6 litro e 67 cv, também refrigerado a ar. A primeira versão com motor de quatro cilindros em linha, com refrigeração líquida, com motor 1,5 litro e câmbio de cinco marchas, foi lançada em 1984. Logo em seguida viriam os motores 1,6 litro e o primeiro Gol GT, com 1,8 litro.

Em suas cinco primeiras gerações, o Gol passou por uma contínua evolução tecnológica, introduzindo no país novidades que revolucionaram a indústria nacional. O Gol GTI, em 1989, foi o primeiro carro brasileiro com injeção eletrônica, com um sistema analógico que teve que ser totalmente desenvolvido no País, já que na época a importação de equipamentos digitais, disponíveis no exterior, era proibida. A injeção eletrônica multiponto, já com sistema digital, um importante avanço, passou a ser oferecida em 1997.

Em 2003, o Gol Total Flex foi o primeiro automóvel capaz de rodar, indiferentemente, com gasolina, álcool ou qualquer mistura dos dois combustíveis, abrindo a era dos motores bicombustíveis que hoje dominam o mercado brasileiro. Outro marco da história do Gol foi a introdução dos motores 1.0 com 16 válvulas e 1.0 turbo 16 v.

Acompanhando uma nova tendência de mercado, o carro também passou a ser oferecido com o câmbio automatizado I-Motion e, com foco na mobilidade sustentável, a Volkswagen lançou em 2010 o Gol Ecomotion, equipado com diferencial alongado, pneus com menor resistência à rolagem e indicador de consumo instantâneo no painel de instrumentos.

 

Família Gol

O Gol foi também o primeiro veículo da Volkswagen do Brasil criado para dar origem a uma família de veículos. Dele derivaram o sedã Voyage, a station wagon Parati e a picape Saveiro – modelos muito bem acolhidos pelo consumidor brasileiro. Na década de 1980, a Parati foi o carro de desejo das famílias brasileiras de classe média, resultado de sua concepção prática, espaço interno e confiabilidade mecânica.

Lançado em 1981 em duas versões, ambas com duas portas, já com motor 1,5 litro refrigerado a água, o sedã Voyage também foi bem acolhido no mercado brasileiro. A versão inicial do Voyage deixou de ser fabricada em 1996, tendo vendido mais de 700 mil unidades. O sedã voltou ao mercado em 2008, com plataforma inteiramente nova, com motor transversal. Desenvolvido simultaneamente com o Gol G5, o Voyage chegou com quatro portas e linhas modernas, marcadas pela suavidade, em versões com motores 1.0 ou 1.6.

A picape Saveiro, lançada em 1982, é outro membro de sucesso da família Gol. Ela chegou ao mercado com duas versões, S e LS, com motor 1.600 cm³ refrigerado a ar, com versões movidas a álcool ou gasolina, e câmbio de quatro velocidades. Entre 1989 e 1991, a Saveiro teve uma versão movida a diesel que, embora custasse mais caro, foi bem acolhida pela grande economia no consumo de combustível. A opção foi abandonada devido à mudança da legislação, que restringiu o uso do diesel para veículos de maior porte e utilitários voltados para o off-road pesado.

Totalmente nova, baseada no Gol G5, a atual geração da Saveiro chegou em 2009, equipada com o motor EA-111 1.6 VHT montado transversalmente e a transmissão MQ200. Um importante detalhe do novo modelo foi a adoção de um novo eixo traseiro, com construção interdependente com braços longitudinais. As caixas de rodas traseiras, mais estreitas, permitiram a ampliação da caçamba. Com design totalmente novo, a Saveiro foi lançada oferecendo também a opção de cabine estendida. Em fevereiro de 2010, a Volkswagen lançou a versão aventureira da picape, a Saveiro Cross.

 

O Gol “Bolinha”

A primeira grande transformação do Gol aconteceu em 1994, com o lançamento da segunda geração do modelo, desenvolvida a partir de uma pesquisa que apontou o que deveria ser aperfeiçoado na opinião dos proprietários do carro. O design arredondado e inovador logo motivou o apelido carinhoso de Gol “Bolinha”.

O Gol Geração II ganhou mais espaço interno, porta-malas maior, mais segurança e menor nível de ruído, já adaptado aos novos padrões mundiais de proteção ambiental, com componentes antipoluentes, utilização de materiais recicláveis e produtos naturais. Em 1998 surge a versão quatro portas, uma resposta à nova tendência do mercado brasileiro, já influenciado pelos modelos chegados ao país desde o início da década com a abertura das importações de veículos.

 

Geração III

Lançada em maio de 1999, a terceira geração do Gol deu ao carro novas linhas, com um caráter mais esportivo. A nova linha também introduziu novos padrões de qualidade na fabricação do carro: maior uniformidade e menores folgas nas junções dos painéis da carroceria, reforço estrutural minimizando as torções do monobloco, maior uso (70%) de chapas zincadas, resistentes à ferrugem, e novos tecidos e materiais de revestimento interno. O Gol Geração III foi o primeiro carro do segmento, no Brasil, a oferecer cinco anos de garantia contra a corrosão.

Em 2001, o Gol superou o Fusca como carro mais vendido no Brasil. Outro fato marcante da terceira geração do Gol foi a introdução do motor 1.6 Total Flex, em março de 2003, tornando o carro precursor da tecnologia bicombustível, que iria tornar-se dominante na indústria automotiva brasileira. Outra novidade do Geração III foram os módulos opcionais de personalização, permitindo aos compradores maior flexibilidade na aquisição de componentes adicionais. Em 2003, o Gol atingiu o marco de quatro milhões de unidades produzidas.

 

Gol G4

A quarta geração do Gol chegou no mês de agosto de 2005. O carro mais vendido do país ganhou um design com linhas mais limpas e arredondadas, reforçando seu caráter de robustez e esportividade. A nova traseira do Gol G4 também contribuiu, com a adoção de elementos circulares nas lanternas e de um novo aerofólio, integrado à tampa do porta-malas. O para-choque integrado à carroceria contribuiu para dar uma impressão de maior porte, além de melhorar a visibilidade. Na dianteira, o novo design destacava o elemento em “V”, alinhando o carro com a identidade mundial da marca Volkswagen.

 

Gol G5

Uma total renovação marcou a introdução da quinta geração do Gol. Chamá-lo de Novo Gol não foi exagero: aguardado pelo mercado com imensa expectativa, o carro ganhou uma nova plataforma, com o motor e câmbio posicionados transversalmente, maior largura e maior altura. A nova arquitetura permitiu encurtar a carroceria e, simultaneamente, aumentar o conforto interno. Uma nova suspensão e sistema de direção, inspirados no Polo, deu ao carro mais estabilidade e uma dirigibilidade nitidamente superior.

Um ano depois, o Gol G5 passou a oferecer, como opcional, a nova transmissão automatizada I-Motion, um importante passo para, mais uma vez, atender à evolução do mercado brasileiro. Com custo muito inferior ao dos câmbios automáticos convencionais, o sistema automatizado proporciona o conforto das trocas de marchas automáticas, apreciado sobremaneira no trânsito pesado das grandes cidades, sem prejuízo no desempenho e consumo de combustível.

Em 2010, uma grande festa realizada em São Paulo, no Sambódromo do Anhembi, marcou os 30 anos do Gol, com a presença de dezenas de milhares de pessoas, em grande parte proprietários do carro e suas famílias. Na ocasião, pela primeira vez um Gol recebeu placas pretas, privativas de veículos históricos em perfeitas condições originais. Vários shows abrilhantaram o evento, onde foi apresentado o protótipo da versão Vintage, que seria produzida no início de 2011 numa limitadíssima e disputada série especial com apenas 30 unidades.

 

Séries especiais

A história de sucesso do Gol é pontuada por um grande número de séries especiais, criadas para assinalar momentos históricos importantes ou trazer inovações almejadas pelos consumidores.

O primeiro Gol diferenciado foi o série Copa, lançado em 1982, comemorando a participação da Seleção Brasileira na Copa da Espanha. Se o time brasileiro, considerado um dos melhores já reunidos para uma copa, não obteve o resultado almejado, o Gol Copa revelou-se um grande sucesso, abrindo caminho para muitas outras edições diferenciadas.

Em 1995, os fãs da banda inglesa Rolling Stones puderam comemorar a primeira temporada brasileira do grupo a bordo do Gol Rolling Stones, que teve 12 mil unidades comercializadas. No ano seguinte, a Volkswagen lançou o Gol Atlanta homenageando a cidade sede dos Jogos Olímpicos disputados nos Estados Unidos.

Outra série bem-sucedida foi a Fun, lançada em maio de 2001, que conquistou o público de espírito jovem tendo como destaque exclusivo a moldura dos faróis duplos pintada na cor do veículo. Depois vieram as séries Gol Highway I e II, lançadas respectivamente em 2001 e 2003, equipadas com motor 16 válvulas, e a série Gol Rallye, em 2004, com suspensão elevada e estilo off-road, relançado em 2007. Outra série especial atendeu de tal forma aos desejos do consumidor que acabou incorporada à linha permanente: o Gol Power, lançado em 2001.

O lançamento de séries especiais prosseguiu em 2006, com um novo Gol Copa, celebrando o campeonato mundial realizado na Alemanha, e o Gol Tech, com produção limitada vendida apenas no estado de São Paulo. Em 2010, a Volkswagen assinalou o patrocínio da seleção brasileira na copa realizada na África do Sul com o Gol Seleção.

O ano de 2011 começou inspirado na música, com o lançamento da edição Vintage, com apenas 30 exemplares, e o Gol Rock in Rio, celebrando o evento internacional acontecido no Rio de Janeiro. Duas séries especiais a mais também foram lançadas: o Gol Black e o Gol 25 Anos, este último para comemorar os 25 anos de liderança de vendas do modelo no mercado brasileiro.

 

Em outras terras

O Gol começou a ser exportado já no ano de seu lançamento, 1980, quando foram enviadas 49 unidades para o Paraguai e Nigéria. Ao longo do tempo, foram mais de um milhão de unidades exportadas para mais de 60 países das Américas, África, Ásia, Oriente Médio e Europa. Os principais mercados do Gol no exterior são o México e a Argentina, onde o carro brasileiro liderou o mercado por mais de 12 anos consecutivos.

O Gol exportação é igual ao vendido no Brasil, passando por adaptações apenas para se adequar às exigências legais de cada país. Tecnicamente, a principal mudança ocorre nos sistemas de injeção e gerenciamento dos motores para rodar com gasolina sem adição de etanol, que difere do combustível vendido no Brasil. O Gol também é exportado em versões com motor diesel, para a Argentina, Marrocos, Argélia, Uruguai, Paraguai e México.

Para países de clima frio, como a Rússia, cujas temperaturas chegam a -40°C no inverno, o motor recebe um pré-aquecedor, velas reforçadas e pistões grafitados, além de outros dispositivos especiais e líquidos com tratamento especial contra congelamento. Para mercados com clima muito quente, como no Oriente Médio e Norte da África, o carro recebe um segundo radiador e peças e pneus ganham um revestimento especial.

 

Curiosidades sobre o Gol:

  • A primeira exportação do Gol foi no ano de seu lançamento, 1980, com 48 unidades vendidas para o Paraguai e uma para a Nigéria.
  • No Paraguai, o Gol foi líder de vendas durante 8 anos consecutivos, de 1995 a 2002. Em 2009, o Paraguai começou a receber o Gol TotalFlex e até hoje é o único país que importa o modelo movido a gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção.
  • O Gol a diesel foi vendido entre 2000 e 2008 para Argentina (14.565 unidades no período), Uruguai (1.219 unidades) e Paraguai (898 unidades).
  • Em 2003, no ano do lançamento do motor Total Flex, o Gol bateu o recorde da FIA na categoria Endurance Internacional quando, utilizando 3 Gols Power com motorização 1.6 Flex rodou sucessivamente 5 mil, 10 mil e 25 mil quilômetros parando apenas para abastecimento, troca de pilotos e troca de óleo.
  • Entre 2004 e 2005, o Gol foi exportado para a Rússia, sendo o primeiro carro brasileiro a circular no país.
  • Ucrânia, Turcomenistão e Azerbaijão receberam o Gol, entre 2004 e 2005, sendo que o automóvel sofreu adaptações devido à grande diferença climática em relação ao Brasil.
  • Quando foi exportado para Egito, Rússia, Azerbaijão, Turcomenistão e Ucrânia, o modelo foi batizado como Pointer.
  • No México, o automóvel também chegou a ser comercializado como Pointer, mas atualmente mantém o nome Gol.
  • China e Irã chegaram a fabricar o Gol em CKD (Completely Knoked Down) a partir de peças exportadas do Brasil.
  • Em abril de 2010, durante o evento Gol Fest (celebração dos 30 anos do modelo) a Volkswagen quebrou o recorde de Mosaico formado com veículos quando reuniu 460 Gols nas cores vermelho, branco e preto.
  • Líder de vendas há 25 anos consecutivos, é o carro mais vendido na história da indústria brasileira
  • Quase 6 milhões de unidades comercializadas no mercado nacional
  • 1 milhão de unidades exportadas para mais de 60 países
  • Quase 7 milhões de unidades produzidas no País
  • Líder do mercado brasileiro no 1º semestre de 2012, com 8.247 unidades à frente do segundo colocado
  • Primeiro carro a utilizar tecidos com fio à base de PET reciclado para revestimento de bancos e portas de veículos
  • Primeiro automóvel de entrada bicombustível (Gol 1.0 TotalFlex, em 2005), popularizando a tecnologia
  • Primeiro carro com motor bicombustível do Brasil (Gol TotalFlex, em 2003)
  • Primeiro automóvel brasileiro com injeção eletrônica (Gol GTI, em 1989)
  • Primeiro a usar o motor brasileiro 1.0 de 16 válvulas
  • Primeira versão tinha motor 1,3 litro refrigerado a ar
  • Primeiro veículo a ultrapassar a marca de 3,5 milhões de unidades produzidas no Brasil

Satisfação dos clientes
Um estudo inédito da J.D. Power no Brasil, concluído em maio de 2011, apontou que o Gol G5 como o automóvel com maior índice de satisfação do consumidor entre os modelos classificados como "subcompactos". Ele obteve 731 pontos em uma escala de até 1.000 pontos. Em 2º lugar, na mesma categoria, o modelo melhor avaliado é o Gol G4, que somou 728 pontos.
Entre os aspectos considerados na pesquisa estão: custo da propriedade (manutenção, reparabilidade, consumo de combustível e seguro), apelo do veículo (desempenho, design, conforto e equipamentos), experiência com os serviços prestados pelas concessionárias, qualidade e confiabilidade.
A J.D. Power é uma empresa global de serviços de informação de marketing, com mais de 40 anos de experiência em pesquisas de mercado. No Brasil, a pesquisa consultou cerca de 5 mil consumidores que possuem carros há dois anos, em média.

 

Cronologia
1980 Lançamento em 15 de maio em Campos do Jordão (SP), com motor 1.3 refrigerado a ar (gasolina ou álcool).
1981 Novo motor 1.6 refrigerado a ar (gasolina ou álcool). Lançamento da versão furgão.
1982 Lançamento da Série Copa. Comemoração da produção de 100.000 unidades do Gol no País
1983 Produção de 200.000 unidades do Gol no Brasil
1984 Lançamento do motor 1.6 refrigerado a água e do motor 1.8 S.
1985 Lançamento da série especial Plus.
1986 Ganha o motor 1.6 biela longa em algumas versões.
1987 Assume a liderança do mercado nacional para nunca mais sair do topo.
1989 Lançamento do Gol GTI, primeiro automóvel brasileiro equipado com injeção eletrônica.
1990 Apresenta os motores AP 1800 e AE 1600.
1991 Nova frente: faróis, lanternas, grades, capô, para-lamas e para-brisa laminados para todas as versões.
1992 Carburador eletrônico nas versões com motor AP 1800. Comemoração da produção de 900.000 unidades do Gol no Brasil.
1993 Primeira versão 1.0 com motor de 50 cv. Maior volume anual de produção conquistado por um veículo em toda a história da indústria automobilística nacional, com 184.510 unidades. Comemoração do marco de 1 milhão de Gols produzidos no Brasil.
1994 Série Copa e direção hidráulica de série nas versões GTS e GTI. Com a marca de 229.798 de unidades comercializadas no ano, o Gol supera o recorde de vendas do Fusca, estabelecido em 1962, um total de 223.000.
1995 Início da Geração II. Novo design. Injeção eletrônica para todos os modelos (menos 1.0 carburado). Nova versão GTI 16V. Lançamento da série especial Rolling Stones. Um Gol GTI branco Nakar simbolizou a unidade nº 1.500.000 do Gol. Marco comemorado na Fábrica de Taubaté.
1996 Lançamento da nova versão 1000i. Fim da versão 1.0 carburado. Lançamento da série especial Atlanta.
1997 Injeção multiponto para todas as versões. Barra de proteção lateral nas portas, tanque de combustível em plástico, painel de instrumentos com iluminação verde, novas roldanas e aletas dos difusores de ar, novo plano de manutenção de 15 mil/km. Lançamento da nova versão 1.0 16V.
1998 Início das versões quatro portas. Lançamento da nova versão GTI 2000 16V. Lançamento do Gol Special 1.0 2 portas.
1999 Lançamento da Geração III, com novo design. A Volkswagen do Brasil comemora a marca de 3 milhões de Gol produzidos, volume alcançado apenas pelo Fusca.
2000 Lançamento da nova versão 1.0 16V Turbo (primeiro 1.0 turbo do Brasil).
2001 O Gol torna-se o modelo mais vendido na história da indústria automobilística nacional, com 3.161.260 unidades, superando a marca do Fusca, que detinha o recorde até então, com 3.037.190. Lançamento da Série Ouro, que comemora esse recorde e os 14 anos de liderança consecutiva no mercado nacional e a produção de 3.300.000 unidades do modelo no País. Lançamento das séries especiais Fun e Highway. Gol Geração III ganha versão de entrada com quatro portas.
2002 Lançamento do novo motor 1.0 16V (família EA-111) com 10% a mais de potência. Sistema de aceleração eletrônica inteligente E-Gas. Cabeçote com sistema RSH (acionamento das válvulas por balancins roletados). Nova chave de ignição igual à do Golf. Lançamento das versões Plus, Comfortline e Sportline, do 1.0 16V Turbo Sportline, 1.6 e 1.8 Comfortline, 2.0 Sportline, Gol Trend e Gol Power. Lançamento da série especial Sport, relativa à Copa do Mundo. Obtém a marca de 3.500.000 veículos produzidos, superando o recorde da indústria automobilística brasileira que pertencia ao Fusca.
2003 Lançamento do Gol Total Flex, primeiro carro nacional bicombustível. O Gol estabelece recordes mundiais de endurance em provas de 5 mil, 10 mil e 25 mil quilômetros de extensão homologadas pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Lançamento do Gol Special Geração III 2 portas. Comemora em 10 de julho marco histórico de 4 milhões de Gol produzidos. Lançamento do Gol City como versão de entrada.
2004 Lançamento em 26 de agosto da nova série especial Gol Rallye, com suspensão elevada em 27mm em relação aos modelos convencionais e vários equipamentos exclusivos. Em dezembro, Volkswagen do Brasil comemorou 500.000 Gols exportados para 50 países.
2005 Lançamento do Gol City Total Flex, o primeiro carro de entrada bicombustível do País, que popularizou o acesso à nova tecnologia.
2006 Lançamento do Gol G4, a quarta geração.
2007 Chega ao 20º ano de liderança no mercado nacional, comemorando 5 milhões de unidades produzidas.
2008 Alcança o marco de 5,7 milhões de unidades produzidas e 4,7 milhões vendidas no Brasil. Lançamento do Gol G5, com nova plataforma e motor transversal.
2009 Lançamento da versão I-Motion, com câmbio automatizado.
2010 Lançamento do Gol G4 Ecomotion, com modificações para aperfeiçoar a eficiência energética, reduzindo o consumo. Lançamento do Gol Seleção, para comemorar a participação brasileira na copa da África do Sul e volta do Gol Rallye, com suspensão elevada e motor 1.6 VHT.
2011 Séries especiais Vintage (30 exemplares), Rock in Rio e Black.
2012 Comemoração dos 25 anos de liderança no mercado nacional com o lançamento da edição especial “25 anos”. Lançamento do Novo Gol.

 

O Gol em números:

  • Líder de vendas há 25 anos consecutivos, é o carro mais vendido na história da indústria brasileira
  • Quase 6 milhões de unidades comercializadas no mercado nacional
  • 1 milhão de unidades exportadas para mais de 60 países
  • Quase 7 milhões de unidades produzidas no País
  • Líder do mercado brasileiro no 1º semestre de 2012, com 8.247 unidades à frente do segundo colocado
  • Primeiro carro a utilizar tecidos com fio à base de PET reciclado para revestimento de bancos e portas de veículos
  • Primeiro automóvel de entrada bicombustível (Gol 1.0 TotalFlex, em 2005), popularizando a tecnologia
  • Primeiro carro com motor bicombustível do Brasil (Gol TotalFlex, em 2003)
  • Primeiro automóvel brasileiro com injeção eletrônica (Gol GTI, em 1989)
  • Primeiro a usar o motor brasileiro 1.0 de 16 válvulas
  • Primeira versão tinha motor 1,3 litro refrigerado a ar
  • Primeiro veículo a ultrapassar a marca de 3,5 milhões de unidades produzidas no Brasil

 

Pioneirismo do Gol:

  • Primeiro carro a utilizar tecidos com fio à base de PET reciclado para revestimento de bancos e portas de veículos
  • Primeiro automóvel de entrada bicombustível (Gol 1.0 TotalFlex, em 2005), popularizando a tecnologia
  • Primeiro carro com motor bicombustível do Brasil (Gol TotalFlex, em 2003)
  • Primeiro automóvel brasileiro com injeção eletrônica (Gol GTI, em 1989)
  • Primeiro a usar o motor brasileiro 1.0 de 16 válvulas
  • Primeira versão tinha motor 1,3 litro refrigerado a ar
  • Primeiro veículo a ultrapassar a marca de 3,5 milhões de unidades produzidas no Brasil
Tags:
Comentários (0)

postado por Imprensa | 5. junho 2012 08:02
 

• Tecidos à base de material reciclado serão incorporados a partir do segundo semestre
• Revestimento para cada veículo utilizará até 52 garrafas PET de 1,5 litro
• Altamente tecnológico, novo tecido com base reciclável garante o mesmo conforto, qualidade e resistência
• Iniciativa faz parte do objetivo estratégico da Volkswagen de desenvolver sustentabilidade como princípio de gestão
• Fibra de PET reciclado já é aplicada em peças como carpetes e tapetes de revestimento do assoalho e porta-malas de veículos

A Volkswagen do Brasil é a primeira indústria automobilística do País a desenvolver tecidos à base de PET reciclado para revestir bancos e portas de seus automóveis. A tecnologia protege o meio ambiente, ao permitir que cada carro utilize quantidade de plástico equivalente a até 52 garrafas PET de 1,5 litro, sendo cerca de 44 garrafas para o tecido que revestirá bancos e o restante para o das portas. A iniciativa faz parte do objetivo estratégico da Volkswagen de desenvolver sustentabilidade como princípio de gestão.


Exclusividade da Volkswagen no Brasil, os tecidos à base de PET reciclado para revestimentos são altamente tecnológicos e compostos por até 60% de fio reciclado. A matéria-prima bruta é fornecida por empresas certificadas por órgãos ambientais internacionais.

Os tecidos à base de PET reciclado oferecem o mesmo conforto, qualidade e resistência que os materiais utilizados atualmente nos revestimentos dos veículos Volkswagen. Além disso, os novos tecidos atendem perfeitamente às especificações de aparência e durabilidade exigidas pela empresa, com a vantagem de preservar o meio ambiente.


"A Volkswagen do Brasil reforça seu compromisso com a sustentabilidade ao desenvolver a inovadora tecnologia de tecidos à base de PET reciclado para revestimentos de bancos e portas. É um desafio tecnológico que resolvemos vencer para proteger o meio ambiente", diz o Gerente Executivo de Desenvolvimento de Carroceria, Acabamento, Segurança e Predições Veiculares, Antonio Carnielli Jr..


A produção dos tecidos à base de PET reciclado tem início com a separação das peças plásticas por cores, uma vez que elas interferem no tom do tecido. Em seguida, as peças são limpas e trituradas em grãos, os quais são transformados em fios. A partir daí, o processo de criação do tecido à base de PET reciclado é o mesmo utilizado na produção de tecidos convencionais.

A fibra de PET reciclado já é aplicada pela indústria automobilística em carpetes e tapetes de revestimentos do assoalho e porta-malas de veículos, revestimentos do teto e caixa de rodas, porta-pacotes (cobertura do porta-malas) e porta-chapéu (cobertura do porta-malas de carros sedã e station wagon).


Inovações em sustentabilidade – Pioneirismo Volkswagen

Além dos tecidos à base de PET reciclado no revestimento de bancos e portas de veículos, a Volkswagen do Brasil é pioneira em diversas outras ações de sustentabilidade. Confira algumas:

PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas)

A Volkswagen foi a primeira indústria automobilística do Brasil a investir em infraestrutura para gerar energia limpa e renovável no País. A empresa inaugurou, em 2010, sua primeira PCH (Pequena Central Hidrelétrica), a Anhanguera, e já anunciou a construção de sua segunda usina, a PCH Monjolinho, com inauguração prevista para 2014.

A PCH Anhanguera é uma parceria entre a Volkswagen do Brasil, a SEBAND e a Pleuston. Localizada no rio Sapucaí, entre as cidades de São Joaquim da Barra e Guará, no Estado de São Paulo, a PCH Anhanguera possibilitou que a Volkswagen aumentasse sua utilização de energia renovável de 86% para 93,55%. A Volkswagen do Brasil minimizou impactos da construção por meio de diversos projetos ambientais e sociais.

Créditos de Carbono

A PCH Anhanguera recebeu o Certificado de Emissões Reduzidas (CER), também conhecido como Créditos de Carbono, aprovado pela Organização das Nações Unidas (ONU). Inédito para a unidade brasileira da Volkswagen, o certificado atesta que sua usina hidrelétrica é uma iniciativa sustentável de geração de energia, que contribui para reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa.


Volkswagen anuncia sua 2ª PCH, com investimento de R$ 160 milhões

A Volkswagen do Brasil anunciou o investimento de aproximadamente R$ 160 milhões, em sociedade com a Pleuston Serviços, na construção de sua segunda PCH (Pequena Central Hidrelétrica), a Monjolinho, prevista para ser inaugurada em 2014. A PCH Monjolinho será construída no rio Sapucaí, entre Ipuã e Ituverava, no Estado de São Paulo, a 25 km da PCH Anhanguera. As obras devem gerar 700 empregos diretos e 5.000 indiretos, além de contar com projetos sociais e ambientais.

PCHs vão gerar 40% da energia elétrica utilizada pela Volkswagen

O investimento da Volkswagen do Brasil e seus parceiros nas duas PCHs (Anhanguera e Monjolinho) soma aproximadamente R$ 300 milhões. Juntas, as Pequenas Centrais Hidrelétricas vão gerar cerca de 48 MW, o que equivale a aproximadamente 40% da energia elétrica utilizada pela Volkswagen do Brasil.

Fibras de Curauá e de Juta


A Volkswagen do Brasil foi a primeira fabricante de automóveis a trabalhar com a Fibra de Curauá, utilizada no porta-pacotes (cobertura do porta-malas) do Fox, desde 2004. Nativa da Floresta Amazônica, a Curauá é cultivada por comunidades de baixa renda das imediações de Santarém, no Pará, que encontraram nessa agricultura a melhoria da qualidade de vida. Além do desenvolvimento social, a Fibra de Curauá beneficia o meio ambiente, por ser reciclável. A Curauá proporciona às peças de veículos um acabamento resistente, de aspecto agradável e fácil higienização.

A Volkswagen do Brasil também é pioneira na utilização da Fibra de Juta em porta-pacotes e porta-chapéu (cobertura do porta-malas de carros sedan e station wagon). Desde 2004, a fibra natural renovável é utilizada no porta-pacotes do Novo Gol e do Gol G4 e no porta-chapéu do Polo Sedan e da Parati.

Conceito BlueMotion

Um dos objetivos da Volkswagen é criar veículos cada vez mais eficientes em desempenho dinâmico e na relação com o meio ambiente. Os carros da marca mais avançados nesse sentido recebem a designação BlueMotion Technologies, que identifica as novas tecnologias desenvolvidas e aplicadas pela Volkswagen para reduzir o consumo de combustíveis e emissões. Reconhecidas internacionalmente por sua eficiência, as tecnologias BlueMotion abrangem alguns dos motores e câmbios mais avançados e contribuem para preservar os recursos energéticos.

O recém-lançado Fox BlueMotion é o terceiro modelo da Volkswagen do Brasil a contar com o conceito BlueMotion Technologies, de veículos ambientalmente corretos. Os primeiros foram o Polo BlueMotion (abril de 2009) e o Gol G4 Ecomotion (abril de 2010).

Software de gerenciamento de sustentabilidade - SoFi

A Volkswagen do Brasil é a única empresa do País a implantar e utilizar a licença completa do software de gerenciamento de sustentabilidade SoFi. A tecnologia alemã permite administrar dados sobre as emissões de gases de efeito estufa e preparar futuros relatórios ambientais.

O software SoFi ajudará a Volkswagen do Brasil a melhorar continuamente a gestão de informações, reduzindo ainda mais suas emissões e minimizando possíveis impactos ambientais de forma inovadora. O cálculo das emissões realizado por meio do SoFi será abrangente, pois vai considerar todos os processos da empresa, desde a produção a operações de escritórios e até mesmo viagens a trabalho.

Análise do Ciclo de Vida no Processo Industrial - GaBi

A Volkswagen do Brasil também utiliza o software alemão GaBi para alcançar a excelência no desempenho ambiental. O GaBi proporciona a avaliação completa de uma nova instalação ou processo industrial, antes de sua implantação. Dessa forma, é possível trabalhar preventivamente, minimizando os impactos ambientais.

O software GaBi calcula todos os potenciais de impacto ambiental da nova atividade operacional, além das emissões geradas a partir de processos agregados. Em seguida, por meio da interpretação e da análise crítica detalhada dos resultados do GaBi é possível apontar qual é o processo industrial mais adequado em termos ambientais.

Total Flex - Tecnologia bicombustível

A Volkswagen inovou ao lançar a tecnologia bicombustível Total Flex no Brasil, em 2003. O Total Flex revolucionou a indústria automobilística ao permitir que os veículos sejam abastecidos com etanol, gasolina ou com a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. O Gol, o automóvel mais vendido no Brasil há 25 anos consecutivos, foi o primeiro a receber o motor Total Flex. Atualmente, a tecnologia está em toda linha nacional da Volkswagen.

Tags:
Comentários (0)


<<  julho 2014  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910

Follow me on Twitter