Imprensa
Volkswagen
25 de setembro de 2008

Acerto de suspensão e rigidez estrutural garantem uma excelente dirigibilidade

  • Press Release

Voyage foi desenvolvido com a melhor tecnologia mundial, em apenas dois anos e meio. Assim como o Novo Gol, o modelo foi concebido em realidade virtual, testado em túnel de vento e levado a condições extremas nos campos de provas da Volkswagen espalhados pelo mundo. Junto com o “irmão”, o carro percorreu uma severa rotina de ensaios de qualidade e de testes de durabilidade até a sua configuração definitiva.

Os dois automóveis são montados sobre uma plataforma completamente nova, desenvolvida a partir da mesma base do Polo e do Fox (PQ 24). “Incorporamos inovações que só estarão presentes na futura plataforma PQ 25 do Grupo Volkswagen”, explica Egon Feichter, vice-presidente de Desenvolvimento do Produto da Volkswagen do Brasil.

Um dos focos da Engenharia no desenvolvimento do Voyage foi assegurar a mesma excelente dirigibilidade do Novo Gol, com os mesmos padrões de estabilidade, desempenho e frenagem. O eixo traseiro foi reforçado para garantir ao modelo o mesmo comportamento dinâmico do “irmão”, que é best-in-class em sua categoria. Com isso, a capacidade de carga líquida transportada ficou 10% maior, chegando a 440 kg.

Com suspensão reforçada, uma plataforma moderna e a ótima rigidez estrutural da carroceria, o Voyage também alcançou um sistema de rolagem superior aos concorrentes. Como resultado, o modelo apresenta um comportamento dinâmico bastante firme e preciso, que transmite ao motorista uma excelente sensação de segurança, estabilidade e controle.

Também na frenagem, o carro tem um comportamento destacado em sua categoria. “Ele possui uma válvula reguladora de pressão nos freios traseiros sensível a carga, de modo a obter um melhor espaco de frenagem para todos os tipos de carregamentos do veículo”, afirma Kai Hohmann, gerente-executivo de Desenvolvimento de Veículos/Engenharia de Chassi.

Assim como o Novo Gol, o Voyage tem o melhor desempenho da categoria

Voyage é equipado com os novíssimos motores 1.0 VHT (Volkswagen High Torque) e 1.6 VHT da família EA 111, que proporcionam excelente desempenho e baixo consumo de combustível, com torque elevado mesmo em baixa rotação. O propulsor de 1.0 litro é o mesmo que equipa o Fox e o Novo Gol. E o motor 1.6 litro é o mesmo dos modelos Golf, Polo, Polo Sedan, Fox e CrossFox, além do Novo Gol.

O VHT 1.0 é o motor de maior torque da categoria: 10,6 kgfm (104 Nm) com álcool e 9,7 kgfm (95 Nm) com gasolina, a 3.850 rpm. A potência máxima de 76 cv (álcool) e 72 cv (gasolina) é alcançada a apenas 5.250 rpm, também é elevada diante da concorrência. Com este propulsor, o Voyage chega a velocidades máximas de 168 km/h (álcool) e 166 km/h (gasolina) e acelera de 0 a 100 km/h em 13,3 s (álcool) e 13,8 s (gasolina).

Já o torque máximo do motor VHT 1.6 é de 15,6 kgfm (153 Nm) com álcool e 15,4 kgfm (151 Nm) com gasolina, a 2.500 rpm. A potência máxima, alcançada a 5.250 rpm, é de 104 cv (álcool) e 101 cv (gasolina). Equipado com o VHT 1.6, o Voyagechega a 193 km/h (álcool) e a 191 km/h (gasolina) e sai da inércia até os 100 km/h em 9,8 s (álcool) e 10,1 s (gasolina).

Os números de desempenho do Voyage são bastante semelhantes aos patamares atingidos pelo Novo Gol e também posicionam o modelo como o melhor de sua categoria. Além de usarem os mesmos motores, os dois modelos também usam o mesmo macio e preciso câmbio manual MQ 200, com idêntico escalonamento de marchas.

Abastecido com gasolina, o Voyage 1.0 tem consumo de 18,6 km/l na estrada e 14,1 km/l na cidade. As versões com motor 1.6, também com gasolina, rodam 18,5 km/l na estrada e 13,1 km/l na cidade. O baixo consumo de combustível associado ao maior tanque da categoria, com 55 litros, dá ao Voyage um excelente autonomia, muito à frente da concorrência.

A diferença de peso entre os dois automóveis – o Voyage é 35 kg mais pesado que o Gol – é compensada pelo fato de que o primeiro tem melhor coeficiente de penetração aerodinâmica: 0,31 contra 0,34. Isto ocorre, segundo o gerente-executivo de Desenvolvimento de Powertrain da Volkswagen do Brasil, João Alvarez Filho, por uma característica inerente à carroceria do tipo sedan, que não gera tanta turbulência em seu deslocamento quanto uma carroceria de formato hatch.


Youtube Blog Volkswagen Volkswagen Brasil Facebook © Volkswagen do Brasil 2019 | Ibama | Fale Conosco | Política da Privacidade