Imprensa
Volkswagen
Anchieta - São Bernardo do Campo (SP)

Fábrica Anchieta

  • Conteúdo
  • Fotos


Inaugurada oficialmente em 18 de novembro de 1959, com a visita do presidente Juscelino Kubitschek, a Anchieta foi a primeira fábrica da Volkswagen instalada fora da Alemanha. É considerada um complexo industrial por abrigar ali atividades como Estamparia, Armação da carroceria, Pintura, Montagem Final, centro de pesquisa, planejamento e desenvolvimento de novos produtos.


Localizada no Km 23,5 da Via Anchieta na cidade de São Bernardo do Campo (SP), a 18 km da capital paulista, a fábrica Anchieta tem área total de 1,6 milhão m², dos quais 994 mil m² são de área construída.

A fábrica em números

1959: Inaugurada oficialmente a unidade de São Bernardo do Campo
1967: Volkswagen chega ao patamar de meio milhão de unidades produzidas
1970: Milionésimo Volkswagen brasileiro deixa a linha de produção, um VW Sedan 1300
1980: Lançamento do Gol
1982: Lançamento da picape Saveiro
1986: Fusca deixa de ser produzido
1993: Relançamento do Fusca
1999: Marco de 3 milhões de Gol (produzidos na Anchieta e em Taubaté)
2001: Fábrica Anchieta comemora a produção de 10 milhões de veículos
2002: Inauguração da “Nova Anchieta”, representando um marco na indústria automobilística nacional. Foram investidos R$ 2 bilhões na reestruturação da unidade, com destaque para a instalação de 400 robôs, solda a laser e pintura automatizada
2012: Gol chega à marca de 7 milhões de unidades produzidas na Anchieta e em Taubaté
2013: Fábrica atinge o marco de 1 milhão de unidades produzidas da picape Saveiro
2014: Lançamento da Saveiro Cabine Dupla. Início da produção do Novo Jetta e ano em que a fábrica completa 55 anos, chegando o marco histórico de 13 milhões de veículos produzidos
2015: Lançamento do Novo Jetta nacional
2016: Anchieta inicia a produção do Novo Jetta 1.4 TSI e lança o Novo Gol e a Nova Saveiro
2017: A Anchieta recebe investimentos de R$ 2,6 bilhões para a produção do Novo Polo e Virtus

Modelos produzidos

Novo Polo, Saveiro e Saveiro Cross.

Investimentos

Novo Polo e Virtus

Para receber o Polo, que será lançado no último trimestre de 2017, e o Virtus, sedã programado para o primeiro trimestre de 2018, ambos desenvolvidos com a Estratégia Modular MQB, a Volkswagen está investindo no desenvolvimento dos produtos e na modernização da fábrica Anchieta, para o novo sistema de produção, mais de R$ 2,6 bilhões. Parte do cronograma de investimentos da empresa no Brasil, até 2020, de R$ 7 bilhões, o aporte de R$ 2,6 bilhões contempla o desenvolvimento, a modernização da manufatura, testes de certificação e validação do produto, desenvolvimento local de peças, qualificação de pessoal, além de ações para o lançamento dos modelos no Brasil.

Mudanças na linha de produção

Os investimentos contemplam as adaptações realizadas no modelo para as normas e os combustíveis locais, além das condições de ruas e estradas brasileiras. Um exemplo é que o Novo Polo brasileiro contará com uma suspensão 20 mm mais alta que o modelo europeu, proporcionando maior vão livre em relação ao solo. O acerto de suspensão foi feito para as condições brasileiras, trazendo mais conforto e segurança. O modelo fabricado na Anchieta também contará com design frontal exclusivo, que é resultado de clínicas realizadas com clientes brasileiros.
 
Para a produção do Novo Polo, também são utilizados aços de alta resistência, de ultra alta resistência e aços formados a quente, além de uma família de motores com bloco em alumínio, que proporcionam alta rigidez torcional, menor peso do veículo e, consequentemente, menor consumo de combustível.
 
O montante também contempla inovações em todas as etapas produtivas da fábrica:

  • a estamparia, onde as chapas de aço são moldadas, recebeu 214 novas ferramentas;
  • a armação, onde as peças são unidas, formando as carrocerias, ganhou 373 robôs de última geração, mais rápidos, precisos e eficientes, assim como equipamentos de solda a laser, que fazem a união das peças por meio de um feixe de luz;,
  • a pintura foi reprogramada e customizada para receber as novas cores que acompanharão o modelo, além de um equipamento de aplicação de cera nas cavidades, garantindo uma proteção extra contra corrosão;
  • na montagem final, onde o carro recebe todos os componentes mecânicos e elétricos, foi implementado um novo Fahrwerk – onde é feita a união da parte motriz do veículo (motor, transmissão e suspensão) com a carroceria.
  • O investimento também abrange uma completa modernização na área de planejamento, infraestrutura, TI e logística, com foco na aplicação de inovações da Indústria 4.0.

“Com o Novo Polo e o Virtus, a fábrica Anchieta torna sua produção ainda mais tecnológica e dá mais um passo em direção à implementação de conceitos de Indústria 4.0, que cria fábricas inteligentes, conectadas e flexíveis, tendo a produtividade como um dos principais resultados”, destaca o vice-presidente de Operações da Volkswagen do Brasil e América do Sul (SAM), António Pires.

Nova Saveiro

Com investimentos de R$ 200 milhões, a Volkswagen do Brasil lançou também em 2016 no mercado nacional a Nova Saveiro, a picape leve da marca e a mais conectada do seu segmento no Brasil. O montante foi direcionado para o desenvolvimento do produto e de manufatura para modernização do processo produtivo.

Pela primeira vez ao longo dos 33 anos de história da Saveiro no Brasil, a picape derivada do Gol ganha identidade própria. Com visual totalmente independente a Nova Saveiro traz estilo exclusivo, robusto e refinado.

Todas essas mudanças com ainda mais itens tecnológicos instalados na picape, exigiram alterações importantes no processo produtivo das áreas de Estamparia, Armação, Pintura e Montagem Final na fábrica de São Bernardo do Campo, onde é produzida exclusivamente.

Na Estamparia, onde o processo de fabricação do carro é iniciado, foram adquiridos equipamentos de medição de última geração. A área também conta com uma nova esteira para a inspeção das peças da superfície. Já na Armação da Nova Saveiro, um novo equipamento é responsável pela junção (grafagem) das peças da tampa dianteira do veículo.

A área da Pintura da fábrica Anchieta conta com novos dispositivos específicos para a colocação dos apliques no veículo como, por exemplo, o novo friso para a lateral externa e para as soleiras da Saveiro Cross. Além disso, todos os robôs das cabines de pintura foram programados para a produção da Nova Saveiro. O modelo receberá agora uma nova e exclusiva opção de cor metálica, o “Azul Ravenna”, ofertada na versão Saveiro Cross (cabine estendida e cabine dupla).

Na Montagem Final foram instalados novos dispositivos para o encaixe do painel (cockpit) da Nova Saveiro, onde estão as principais inovações tecnológicas do modelo, como o sistema App-Connect, para espelhamento de smartphone na tela sensível ao toque (touchscreen) com as plataformas MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto.

Outra nova ferramenta é o manipulador, um dispositivo para facilitar o processo de montagem do conjunto frontal do veículo, o “front end”. O equipamento transporta, centraliza e encaixa o conjunto facilitando a montagem e a fixação na carroceria.

Também foram instalados equipamentos para a montagem do novo porta-luvas e do logo na tampa traseira da picape, que agora possui sistema de abertura semelhante ao Novo Golf.

Ações Sociais

Empregados da Anchieta doam R$ 292.149,86 a instituição beneficente

Em abril de 2016 os empregados da Anchieta doaram R$ 292.149,86 à instituição beneficente Centro Cultural Afro-brasileiro Francisco Solano Trindade, situada em São Bernardo do Campo. A doação é referente ao valor de uma hora trabalhada no ano de 2015 pelos empregados que participam voluntariamente do programa “Uma Hora para o Futuro”, criado pelo Comitê Mundial dos Trabalhadores da Volkswagen, que tem apoio da Volkswagen do Brasil.

O programa “Uma Hora para o Futuro” convida os empregados a doarem o valor equivalente a uma hora de trabalho no ano em prol de projetos sociais realizados em suas comunidades. As doações arrecadadas na fábrica Anchieta permitiram fundar, no ano de 1998, o Centro Cultural Afro-brasileiro Francisco Solano Trindade, que até hoje é mantido pelo programa.

O Centro Cultural Afro-brasileiro Francisco Solano Trindade atende 100 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. A instituição oferece oficinas culturais de capoeira, música (entre as quais percussão, instrumentos de corda, sopro e teclado) e de danças afro-brasileiras no contraturno escolar, uma vez que os atendidos precisam estar frequentando a escola. No projeto, as crianças e os adolescentes são acompanhados por assistentes sociais e educadores.

Sustentabilidade

Escritórios sustentáveis economizam 33% de energia elétrica

A fábrica Anchieta conta com “Escritórios Sustentáveis”, presentes em 58% da área total de mais de 62.000 m² de escritórios da unidade. Esses escritórios proporcionam redução de 33% do consumo de energia elétrica e ganhos de aproveitamento de espaço de até 30% na área utilizada, graças à ocupação “inteligente”. Os escritórios sustentáveis contam com móveis ergonômicos de madeira certificada, em formato modular. As lâmpadas são econômicas, em luminárias de alta reflexão, para iluminação geral; e individuais, para complementação.

O ar-condicionado ecológico não utiliza o gás CFC (Clorofluorcarboneto – prejudicial à camada de ozônio) e possui baixo consumo de energia. Os computadores padronizados, com monitores de LCD configurados para desligamento automático quando ociosos, reduzem o consumo de energia. Há grande aproveitamento de luz natural e as cores claras nas paredes e nos móveis favorecem a iluminação, entre outros itens.

Outro exemplo criativo da fábrica Anchieta foi a implementação, na área de Tecnologia da Informação, de um sistema que programa o ar-condicionado para funcionar apenas no horário de expediente.

Alta tecnologia na Armação economiza 30% de energia elétrica

A alta tecnologia de solda das áreas de Armação das fábricas da Volkswagen do Brasil permite economizar 30% de energia elétrica por conta da utilização de robôs mais leves e eficientes, em comparação com o processo anterior.

Nas áreas onde só trabalham robôs, a iluminação é reduzida. Na Anchieta, por exemplo, o desligamento automático de lâmpadas nas ilhas robotizadas gera economia de 18.000 kWh/ano.

Redução no consumo de água

Na Anchieta, uma parceria com a Sabesp para fornecimento de água industrial permite que essa unidade da Volkswagen envie até 840 mil m³ de esgoto por ano para ser reciclado. Após o tratamento dos efluentes industriais, o esgoto da fábrica, inclusive o doméstico, é enviado para um coletor específico da Sabesp, conectado à fábrica Anchieta. Esses efluentes são enviados à Estação de Tratamento de Efluentes do ABC, no entorno de São Caetano do Sul, onde recebem novo tratamento. Em seguida, a Sabesp retorna parte do efluente para ser utilizado em processos industriais de outras empresas da região.

Para economizar o consumo de água, a fábrica Anchieta reaproveita 22 mil litros de água industrial por mês, a qual é utilizada para resfriar equipamentos do processo industrial. Durante o resfriamento dos compressores, a água fria entra em contato com o equipamento, que está superaquecido; com o choque térmico, a umidade presente no ar muda para estado líquido, formando pequenas gotas na parte externa do aparelho, as quais são direcionadas para a caixa de resfriamento e passam por filtragem, para serem novamente utilizadas nos processos industriais; ou seja, nenhuma gota é perdida. Também há captação da água condensada do processo de compressão de ar, por meio do qual a água é extraída e filtrada para reúso.

A unidade também capta água das chuvas, que se forem intensas podem gerar quantidade do recurso equivalente ao consumo médio diário da fábrica. Toda água que cai sobre o telhado de uma das alas é captada, tratada e utilizada nos processos industriais e na descarga dos sanitários. O processo é tão eficiente, que a fábrica desenvolve projetos para coletar água também em outros telhados. A qualidade da água de chuva é monitorada, para assegurar a excelência nos processos.

História

Inaugurada oficialmente em 18 de novembro de 1959, com a visita do presidente Juscelino Kubitschek, a Anchieta foi a primeira fábrica da Volkswagen instalada fora da Alemanha. É considerada um complexo industrial por abrigar ali atividades como Estamparia, Armação da carroceria, Pintura, Montagem Final, centro de pesquisa, planejamento e desenvolvimento de novos produtos.

A unidade, que já produziu veículos como o Fusca, a Variant, o TL, o SP1/2, a Brasília e o Passat, implantou os primeiros robôs na linha de montagem em 1984, com o lançamento do Santana e da Quantum. Em março de 2002, a Volkswagen do Brasil fixou um marco na indústria automobilística nacional, com a inauguração de uma nova fábrica dentro da unidade, denominada Nova Anchieta, que introduziu novas tecnologias e processos produtivos. A Anchieta foi palco também de diversas comemorações, como os 50 anos da Volkswagen no Brasil, em 2003, que contou com a presença do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Recebeu, ainda, a visita da chanceler alemã, Angela Merkel, em 2008, durante a inauguração do Centro de Realidade Virtual (VRC), e do então presidente do Grupo Volkswagen, Prof. Dr. Martin Winterkorn, em 2011.

 

 

 

 

 

 

 

 























Youtube Blog Volkswagen Volkswagen Brasil Facebook © Volkswagen do Brasil 2017 | Ibama | Fale Conosco | Política da Privacidade